Laos, o país que recebeu o maior atentado a bomba da história

Laos, o país que recebeu o maior atentado a bomba da história

Estamos no Laos, um país do sudeste asiático que faz fronteira com a Birmânia, China, Vietnã, Camboja e Tailândia. Seu nome é atualmente República Democrática Popular do Laos.

Esta nação escassamente povoada testemunhou e vitimou o maior bombardeio conhecido pelo homem, informação que passou despercebida graças aos meios de comunicação e, na opinião de alguns, erroneamente nomeada Guerra vietnamita.

Um pouco de história: durante o século 18, o Laos era um protetorado francês e embora houvesse algumas tentativas de independência, ela só aconteceria anos depois.

Durante a Segunda Guerra Mundial foi ocupado pelo império japonês. Foi depois desta ocupação e apoiado pelos nacionalistas vietnamitas que Laos proclamou sua independência total da França embora eles ainda estivessem sob o regime monárquico.

Mais tarde, em 1951 um movimento de independência comunista nascido no Vietnã do Norte e invadiu o Laos, que resultou em uma Guerra Civil.

Mais tarde, graças a Acordos de Genebra De 1955 a 1959, a paz reinou no país e o território foi dividido e as forças até mesmo unificadas, mas após esse período, a guerra entre as forças de Viet Minh e Pathet Lao (comunistas) contra as forças de exército real do LaosEle continuou.

Após um breve período de governo de coalizão, as tensões dos Estados Unidos com o país vizinho, Vietnã, arrastaram o Laos para o Segunda Guerra da Indochina.

Posteriormente, houve algumas tentativas americanas de usar a população do Laos contra o Vietnã na conhecida Operação White Star, em que treinaram o exército real do Laos para lutar contra os comunistas, sempre em segredo absoluto.

As operações americanas realizadas no Laos com o objetivo de interromper as rotas de abastecimento utilizadas pelo exército vietnamita totalizaram mais de meio milhão. A aviação americana causou estragos entre civis e militares sem distinção.

Mais de 2 milhões de toneladas de bombas foram lançadas sobre o país durante esta guerra que foi silenciado pela mídia pela CIA, desde Laos era supostamente neutro em conflito, como em outros países da área que poderiam se tornar comunistas durante 1964 e 1973.

Atualmente, estima-se que haja 80 milhões de explosivos não detonados espalhados por todo o país. Isso significa que em cerca de 100% das cidades da província existem artefatos que não foram detonados.

O Laos tem a duvidosa honra de ainda ser o país do mundo que mais sofreu bombardeios por habitante.


Vídeo: A História de Samurai Shodown Sen