Mergulhadores e arqueólogos tentam recuperar objetos da Lusitânia

Mergulhadores e arqueólogos tentam recuperar objetos da Lusitânia

Uma equipa de mergulhadores e arqueólogos tentará hoje recuperar uma série de objectos dos restos do Lusitânia, o navio afundado por um submarino alemão em 1915, onde foram perdidas 1.200 vidas.

Dois navios, mergulhadores e dois arqueólogos estão envolvidos na operação, onde se espera conseguir recuperar o telemotor e uma série de telégrafos, cujas agulhas indicariam em que estado se encontrava o motor quando o navio foi afundado.

Gregg Bemis, o bilionário americano que é dono do navio desde 1968, já gastou pelo menos 5 milhões de euros, tentando descobrir se o navio de passageiros transportava munições.

No mês passado, uma equipe liderada por ele cortou o casco do navio na tentativa de descobrir o que causou a segunda explosão do navio de passageiros que está atualmente a 100 metros submerso.

Fonte: Notícias RTE

Depois de estudar História na Universidade e depois de muitos testes anteriores, nasceu Red Historia, um projeto que surgiu como meio de divulgação onde você pode encontrar as notícias mais importantes da arqueologia, história e humanidades, bem como artigos de interesse, curiosidades e muito mais. Em suma, um ponto de encontro para todos onde possam compartilhar informações e continuar aprendendo.


Vídeo: Prova de curso de mergulho Corpo de Bombeiros SP