Biografia de Rasputin

Biografia de Rasputin

Poucos nomes são tão famosos no mundo do esoterismo quanto o de Rasputin, um homem polêmico como poucos, que soube explorar sua inteligência, carisma e misticismo para cativar o Dinastia russa dos Romanov. Existem muitos qualificadores que a figura de Rasputin recebeu ao longo dos séculos, místico, monge, feiticeiro, curador ou hipnotizador.

¿Quem realmente foi Rasputin e o que deve sua fama?
Rasputin nasceu em 22 de janeiro de 1869 em uma família humilde na aldeia de Pokrovskoye, na antiga Sibéria Oriental, em uma sociedade enraizada na tradição. Desde a mais tenra infância, ficou claro que Rasputin não era um menino normal, ele era uma criança magricela, evasiva, retraída, que não era aceita por outros meninos de sua idade e que preferia a solidão das florestas densas e silenciosas da Sibéria a censuras e piadas de alguns colegas que pareciam não entendê-lo.

O profundo personagem atencioso de Rasputin provavelmente o levou a entrar no mosteiro de Verkhoturye, onde passou algum tempo enclausurado com seus pensamentos como única companhia. Porém, suas reflexões naquele local não pareciam fornecer uma resposta ou solução para suas inquietações e ele logo deixou aquele local de meditação em busca de respostas. Mesmo com tudo, acredita-se que aquela etapa que passou com os monges de Verkhoturye deu origem a um misticismo crescente que o acompanharia pelo resto de seus dias.

Logo ele se juntaria a um grupo religioso de flagelantes, o khlysty. Esta seita, rejeitada pela íntegra Igreja Ortodoxa, acreditava firmemente que o contato com Deus só poderia ser alcançado por meio de dor, sofrimento e penitência.

No entanto, a ideologia do grupo parecia confusa e distorcida, sem dúvida longe do conceito redentor de dor, pois muitas vezes havia uma estranha convergência entre dor e prazer e, diz-se, que eles eram muito dados à celebração de orgias sexuais, em aquele que deu rédea solta a todos os seus desejos carnais e práticas duramente censuradas pela ortodoxia religiosa russa. É possível que obsessão por sexo que tanto foi atribuído a Rasputin e a quem ele deve muito de sua fama, nasceu naquela época.

O caminho místico da iluminação.
Grigori Rasputin, passou alguns anos naquele grupo sectário, mas também não encontrou seu lugar ali. Assim, determinado a encontrar a iluminação, ele deixou sua Sibéria natal. Passou anos viajando pelas terras eslavas e de lá foi para a Grécia e depois para a Terra Santa.

Naqueles anos, Rasputin aprendeu a história desses lugares, mas ao mesmo tempo ele se interessou por seu esoterismo, teosofia, religiões e antigas tradições e ritos místicos. Foi sem dúvida nesta fase iniciática que Rasputin se fez, onde se tornou o que viria a ser a sua imagem pública.

Na corte dos Romanovs.
De volta à Rússia e com muita bagagem atrás dele, Rasputin começou a se misturar e se associar com círculos aristocráticos russos. Isso se deveu principalmente ao seu carisma pessoal. O ex-peregrino soube explorar todas e cada uma de suas qualidades e foi um excelente ator, ciente de sua personalidade.

Um olhar fixo e penetrante, uma dialética fluida e graciosa, calculadamente ambígua, típica de videntes e oráculos. Mais longe, Rasputin Ele era um homem extremamente observador e intuitivo, por isso sabia perfeitamente bem como criar a aparência de um adivinho, desempenhando papéis iguais com a realidade imediata e a ambigüidade de suas profecias.

Adicionado a tudo isso, havia rumores de habilidades e habilidades sexuais que ele havia adquirido em seu primeiro estágio sectário e que havia se expandido em suas viagens pelo Oriente Médio. Na verdade, dizia-se dele que costumava visitar os quartos de várias mulheres da alta nobreza.

Quando a doença do pequeno príncipe Alexis Nikolaevich, que sofre de hemofilia, dizem, tornou-se preocupante para os Romanov, o melhor amigo de a czarina recomendou seus serviços. Rasputin não apenas melhorou a saúde do bebê, mas logo conquistou um importante nicho na quadra.

A queda de Rasputin.
Rasputin Ele se tornou tão próximo da czarina que logo começou a interferir e influenciar as decisões do Estado, algo que nem o czar nem a aristocracia russa estavam dispostos a tolerar. Assim, como acontecia no tribunal, quanto mais próximo se está do poder, maior o número de inimigos cresce ao seu redor e no caso de Rasputin, estes eram numerosos.

Logo, a sombra do assassinato começou a assombrar aquele místico. Muitas foram as tentativas de assassinato frustradas em que Rasputin saiu ileso, fortalecendo ainda mais se possível, sua fama sobrenatural. No entanto, Rasputin viu sua vida em perigo a cada passo que dava, caindo em uma constante suspeita e situação de alerta que começou a crescer em caráter.

Finalmente, na noite de 29 a 30 de dezembro de 1916, Rasputin foi assassinado em circunstâncias estranhas. Estranho porque a autópsia de seu corpo, encontrada nas margens do Neva, revelou que tinha sido envenenado e baleado, mas na verdade morreu por afogamento. Parece que não foi fácil acabar com sua vida.

Mesmo com tudo e apesar de sua morte, Rasputin se tornou uma lenda, creditado com incontáveis ​​milagres e profecias. Algumas foram cumpridas (deve-se enfatizar a natureza extremamente ambígua e vaga delas) e outras ainda estão pendentes, mas a força e o interesse popular por aquele homem indubitavelmente continuam batendo fortemente.


Vídeo: Rasputin en Español Latino - Boney M