O fóssil permanece mais antigo do que os dos dinossauros encontrados no Uruguai

O fóssil permanece mais antigo do que os dos dinossauros encontrados no Uruguai

o Arqueólogos uruguaios eles encontraram fósseis remanescentes de quase 130 milhões de anos atrás nos depósitos fósseis do país sul-americano. Esta namorando o concederia maior antiguidade do que os restos de dinossauros que povoou o planeta há milhões de anos. Isso quer dizer que eles pertencem ao Gondwana, o bloco continental sul que emergiu após a primeira separação do Pangea.

O projeto é liderado pelo paleontólogo uruguaio Graciela Pineiro, que várias semanas atrás apresentou as descobertas dos mais antigos fósseis de embriões de répteis já encontrados no planeta.

A última descoberta é uma espécie que consiste em dois ramos mandibulares articulados, em que cada um tem o nervo trigêmeo e os capilares. Piñeiro explica: “Não encontramos uma única referência que tenha registrado anteriormente uma preservação de peculiaridade e espetacularidade semelhantes.”.

Esse recurso é o que torna a descoberta tão única. Nenhum registro fóssil tem restos semelhantes. Para o paleontólogo, a nova descoberta significa poder ir mais longe. Com as novas descobertas, os especialistas serão capazes de “vá um passo adiante"Y conhecer animais que viveram há quase 300 milhões de anos em um ambiente hostil: “O que descobrimos nos permite conhecer aspectos do comportamento que não estão muito fossilizados. Ou seja, como se alimentavam, como se reproduziam, como se adaptavam tão bem a um ambiente pouco favorável à vida, como um lago muito salgado e com pouco oxigênio.”.

O local onde os restos fósseis foram encontrados é conhecido como "Konservat Lagerstätte”. Estão leitos fósseis onde, sob condições muito específicas, estruturas são preservadas que normalmente não o fariam em outro lugar. Os fósseis encontrados pela equipe de pesquisa estavam em um conjunto de rochas de mais de 280 milhões de anos chamado "Mangrullo”. Isso cobriria as áreas de Tacuarembó, Cerro Largo e Rivera, embora as rochas se estendam até o Brasil. Piñeiro comenta: “Não fazemos escavações, trabalhamos nas rochas Mangrullo na superfície. Essas rochas continuam no Brasil e por isso trabalhamos em conjunto com geólogos e paleontólogos daquele país.”.

Seguindo a descoberta recente, Depósito do Uruguai é o mais antigo da América do Sul e a segunda maior do mundo. A reconstrução do lugar no animais viveram 280 milhões de anos atrás É financiado pela Agência Nacional de Pesquisa e Inovação (ANII) do Uruguai e os resultados serão publicados em várias revistas científicas ao redor do mundo.

Apaixonado por História, é formado em Jornalismo e Comunicação Audiovisual. Desde pequeno amou História e acabou por explorar os séculos XVIII, XIX e XX sobretudo.


Vídeo: Dinossauro mais completo já encontrado no Brasil está na UnB