Arqueólogos belgas lançam mais luz sobre a tumba de Ahanakht I

Arqueólogos belgas lançam mais luz sobre a tumba de Ahanakht I

Arqueólogos belgas da Universidade Católica de Leuven encontraram um importante local de sepultamento datando do início de Alto Egito. A descoberta ocorreu enquanto eles realizavam uma escavação de rotina na tumba do governador do Reino do Meio, Ahanakht I, encontrado no Depósito Deir Al-Barsha, em Minya.

O Ministro de Estado de Antiguidades do Egito, Mohamed Ibrahim, explica que Esta é a primeira vez em mais de um século que um cemitério tão bem preservado foi encontrado: “Embora a área tenha sido saqueada pelo menos duas vezes ao longo dos séculos e bastante danificada, grande parte da coleção funerária está em boas condições e em sua posição original. Estudos preliminares indicam que o sepultamento deve pertencer ao governador ou a um membro de sua família”.

A equipe arqueológica belga é liderada por Harco Willems, que revela que os restos do caixão que encontraram até agora estão em más condições. No entanto, os primeiros estudos mostram que é o túmulo de um homem cujo nome era Djehutinakht. Para o diretor da investigação isso é algo extremamente importante, já que o inscrições na tumba de Ahanakht I Também mencionam seu pai, que tem o mesmo nome: "Djehutinakht é conhecido por ter sido o último dos nomarchs do Primeiro Período Intermediário. Agora podemos concluir que esta pessoa foi enterrada aqui”.

Por sua vez, o diretor de Relações Exteriores do Ministério de Estado de Antiguidades do Egito, Mohamed Ismail, lembra que encontraram um coleção de objetos rituais em alabastro, cobre e cerâmica na posição original, ou seja, embutidos na casca de limão seca. Os artigos encontrados permitirão aos egiptólogos imaginar em grande detalhe como os antigos egípcios praticavam seus rituais religiosos.

Além disso, a pesquisa mostrou que o caixão contém partes dos textos religiosos mais importantes do Império do Meio, que formam o ligação entre os "Pirâmide Textos" do Império antigo e o famoso "Livro dos mortos"Do Novo Reino.

Apaixonado por História, é formado em Jornalismo e Comunicação Audiovisual. Desde pequeno amou história e acabou explorando os séculos XVIII, XIX e XX sobretudo.


Vídeo: O TÚMULO DE DAVI