Laurence Housman

Laurence Housman

Laurence Housman nasceu em Bromsgrove, Worcestershire, em 18 de julho de 1865. Seu pai, Edward Housman (1831-1894), era um advogado com opiniões muito conservadoras. Sua mãe morreu quando ele tinha apenas cinco anos, deixando cinco filhos (Laurence, Alfred Edward Housman, Robert, Basil e Herbert) e duas filhas (Clemence e Kate) aos cuidados de seu pai.

Laurence estudou arte na Lambeth School of Art e no Royal College of Art. Ilustrador talentoso, seu trabalho foi exibido na Baillie Gallery, na Fine Art Society e no New English Art Club. Seu trabalho mais conhecido inclui Goblin Market (1893) e A Planta Sensível (1898). Ele também publicou dois volumes de poesia, Arras Verde (1896) e Spikenard (1898). Em 1900, ele criou grande polêmica quando publicou Cartas de amor de uma inglesa. Foi um sucesso e afirma-se que ele recebeu mais de £ 2.000 em royalties. Durante este período, também trabalhou como crítico de arte para o Manchester Guardian.

Em 1906, Housman juntou-se à Harley Granville-Barker para produzir uma peça, Prunella. Um socialista comprometido e pacifista, em 1907, ele se juntou a Henry Nevinson e Henry Brailsford para formar a Liga Masculina pelo Sufrágio Feminino. Ele tornou-se amigo de Edith Craig e ela produziu sua peça, Pains and Penieties, sobre a Rainha Caroline, esposa de George IV.

Sua biógrafa, Katharine Cockin, destacou que "Laurence e Clemence Housman se mudaram para 1 Pembroke Cottages, Edwardes Square, Kensington, Londres ... Esta se tornou a sede do Suffrage Atelier, uma sociedade que produzia banners e obras de arte para o movimento. Housman participou da manifestação de Hyde Park de 1908. Clemence Housman foi presa em outubro de 1911 durante outra campanha de resistência passiva em apoio à emancipação das mulheres: resistência aos impostos. Housman estava enojado com a discriminação sexual em favor dos partidários do sufrágio feminino do sexo masculino, como sua prisão por protestar contra a alimentação forçada de sufragistas em greve de fome, ao contrário das manifestantes femininas, não resultou em prisão ”.

Em julho de 1910, ele colaborou com Edith Craig no projeto de uma seção de uma demonstração da União Política e Social das Mulheres (WSPU). No entanto, ele se dividiu com a WSPU por causa de sua campanha de incêndio criminoso e trabalhou com a não violenta Liga da Liberdade Feminina e escreveu para seu jornal, O voto.

Em 6 de fevereiro de 1914, um grupo de partidários do sufrágio feminino, que estava desiludido com a falta de sucesso da União Nacional das Sociedades pelo Sufrágio Feminino e desaprovava as táticas militantes da WSPU, decidiu formar o movimento Sufragista Unido. A adesão foi aberta a homens e mulheres, militantes e não militantes. Os membros incluíam Houseman, Henry Harben, Emmeline Pethick-Lawrence, Frederick Pethick-Lawrence, Evelyn Sharp, Mary Neal, Henry Nevinson, Margaret Nevinson, Hertha Ayrton, Barbara Ayrton Gould, Gerald Gould, Israel Zangwill, Edith Zangwill, Lena Wellwell, Louisa Garrett Anderson, Eveline Haverfield, Maud Arncliffe Sennett, John Scurr e Julia Scurr.

Durante a Primeira Guerra Mundial, ele trabalhou em estreita colaboração com Sylvia Pankhurst e escreveu para o jornal dela, The Workers 'Dreadnought. Em 1916, ele visitou os Estados Unidos em uma turnê de palestras em apoio à Liga das Nações. Ele também foi membro da Sociedade Britânica para o Estudo da Psicologia Sexual e do Partido Trabalhista Independente.

Depois que sua visão começou a falhar, ele passou a escrever livros e peças, incluindo Anjos e ministros (1921), Pequenas peças de São Francisco (1922) e Victoria Regina (1937). Sua autobiografia, Os anos inesperados, apareceu em 1937. Katharine Cockin argumenta que o livro "é interessante em suas representações de sua educação e do meio cultural e político de sua época em Londres, mas reticente em sua homossexualidade".

Houseman era um forte defensor da Peace Pledge Union. Em 1945, a organização abriu a Housmans Bookshop em Shaftesbury Avenue, Londres, e se tornou uma importante fonte de literatura sobre pacifismo.

A morte de Clemence Housman em 1955 deixou Laurence deprimido com a perda de seu companheiro de longa data. Laurence Housman morreu em 20 de fevereiro de 1959 no Hospital Butleigh em Glastonbury, Somerset.


Cartas de guerra de ingleses caídos

"Excelentes cartas que dizem a verdade." & MdashEdmund Blunden

"Neste livro, temos o que, afinal, devo chamar de coisa real." & MdashH. W. Nevinson

“O livro todo é de tal qualidade que desperta a lembrança da 'esperança e promessa da juventude, que o desperdício da guerra levou embora'.” & MdashSuplemento Literário do Times

Esta coleção fornece, nas próprias palavras de quem participou e morreu em combate, a mais próxima possível da experiência da guerra. Cuidadosamente selecionados entre milhares de cartas, as desta coleção são comoventes, poderosas e gráficas e foram escolhidas por sua profundidade de percepção, a intensidade de suas descrições e suas mensagens para as gerações futuras. Esta edição contém um novo prefácio do ilustre historiador da Primeira Guerra Mundial Jay Winter.

Laurence Housman (1865-1959), irmão mais novo de A. E. Housman, foi um ilustrador, músico e autor de mais de oitenta obras de poesia, ficção, peças, não ficção e histórias para crianças.

Jay Winter, Professor de História na Universidade de Yale, é autor de muitos livros, incluindo Locais de memória, locais de luto: a grande guerra na história cultural europeia. Ele foi co-escritor e historiador-chefe da série da PBS A Grande Guerra e a Formação do Século XX, que ganhou um prêmio Emmy em 1997.

Visualize seu carrinho de compras | Navegue pelos títulos da Penn Press em História Europeia, História Mundial | Junte-se à nossa lista de endereços


As primeiras fantasias de Laurence Housman

Laurence Housman publicou três livros que se enquadram na categoria de fantasias antigas, duas coleções de contos e um romance.

A primeira coleção foi Todas as Relíquias: Sete Lendas da Redenção Inferior com Inserções em Verso (Londres: Kegan Paul, Trench, Trübner and Co., [novembro] 1896). Ele contém sete contos e um pequeno prefácio que observa que é apenas uma parte de um todo projetado, e & # 8220; ele não vai mais do que a metade do caminho para a realização final de seu esquema, e permanece até agora a declaração de um essencialmente fase incompleta da emoção espiritual. & # 8221 Também contém várias gravuras em madeira de Clemence Housman, que tornam o livro especial e, no sentido moderno, colecionável. Ao contrário dos contos de fadas de Housman e # 8217, essas histórias são mais místicas e costumam ter eremitas, sacerdotes ou priores como personagens.

Gravura em madeira por Clemence Housman
Housman enviou uma cópia deste livro a Oscar Wilde após sua libertação da prisão no final da primavera de 1897. Wilde agradeceu-lhe em uma carta daquele mês de agosto e destacou três contos como & # 8220 bastante bonitos & # 8221 & # 8212 observando que & # 8220 seus o misticismo, bem como seu significado, me tocam profundamente. & # 8221 Os três contos eram & # 8220O Rei & # 8217s Mal, & # 8221 & # 8220A Árvore da Guile & # 8221 e & # 8220O Coração do Mar. & # 8221 O próprio Housman pensou bem o suficiente em & # 8220O Rei & # 8217s Mal & # 8221 que ele a escolheu como sua melhor história em The Novel Magazine, Junho de 1906, onde ele declarou & # 8220Eu não acho que seja um autor & # 8217s negócio publicar críticas de seu próprio trabalho, mas como & # 8216O Rei & # 8217s Mal & # 8217 de todas as minhas histórias é o que eu sinto que maior satisfação por ter escrito, considero-o o meu melhor. & # 8221 Até mesmo seu irmão AE Housman o admirou, chamando-o de & # 8220 um bom negócio de o melhor deste conjunto. & # 8221

Eu descobri que & # 8220O Rei & # 8217s Mal & # 8221 tinha alguns aspectos bons, mas era de certa forma inescrutável. A história mais interessante para mim no volume foi o conto final, & # 8220When Pan Was Dead, & # 8221, que diz respeito a um arborizado (um espírito da árvore) que vê que as freiras em um convento adoram dor, então o arborizado lhes causa raízes de mandrágora para torná-los felizes. As freiras brincam uma noite e voltam para o convento. O desapontado woodling se transforma em uma mandrágora. Eu também gostei especialmente de & # 8220O Coração do Mar & # 8221, que conta a história de um pescador azarado que carrega um bebê, que é criado por um padre para se tornar padre, mas quando o jovem cresce, ele volta descer ao mar para orar pelos habitantes do mar. Esta história tem algumas semelhanças com o romance de sua irmã Clemence & # 8217s, O mar desconhecido (1898).

A segunda coleção, a conclusão do esquema de Housman & # 8217s, apareceu (sem nenhum verso inserido ou ilustrações) como O Manto da Amizade (Londres: John Murray, 1905). Ele contém mais sete contos. De modo geral, as histórias deste volume são mais interessantes do que as do primeiro. E & # 8220Damien, o Adorador & # 8221 a história mais longa do livro, está entre os melhores contos de Housman. Conta como Damien é forçado a sofrer pelos pecados dos outros. Alguns outros contos são intrigantemente estranhos, um (& # 8220A Casa de Rimmon & # 8221) sobre Koshi, que volta à sua antiga adoração a Rimmon, que responde às orações de Koshi em visões, predizendo o novo deus que o substituirá. E em & # 8220Little Saint Michael & # 8221 alguns camponeses recebem um bastão de fogo maligno, mas a criança Christopher não sente sua dor e, em vez disso, vê uma salamandra maligna.

Os dois livros foram combinados (incluindo as gravuras de Clemence e # 8217s para Todos os Companheiros), com conteúdo reorganizado (possivelmente para distribuir as ilustrações de maneira mais uniforme ao longo do volume) e uma história adicionada ao final, em Todos os companheiros e o manto da amizade (Londres: Jonathan Cape, [novembro] 1922). O novo conto é & # 8220Inside-Out & # 8221 reimpresso de The Century Magazine para agosto de 1917. Todas as quinze histórias são reimpressas, precisamente na mesma ordem, na coleção retrospectiva tardia de Housman & # 8217s O tipo e o tolo: contos curtos de mito, magia e milagre (Londres: Jonathan Cape, 1952).

O romance curto, Deuses e seus criadores (Londres: John Lane: The Bodley Head, [abril] 1897), tem protagonistas infantis, mas não é um livro para crianças. Peeti é um jovem garoto tribal em algum tipo de ilha tropical (coqueiros e banyans são mencionados especificamente). Seu melhor amigo é Aystah, que é seguida por seu irmão mais novo, Daz. Peeti criou seu próprio deus, Katchywallah, como Aystah fez com seu Hoosh (o deus do pai de Peeti & # 8217s e # 8217s é chamado de Glu-glu). As duas crianças entram em conflito com as autoridades sacerdotais e são banidas, colocadas em uma jangada e mandadas embora, encontrando outra ilha para onde antigos deuses esquecidos são enviados. Mais tarde, Daz é banido da mesma forma, com seu deus devorador de deuses, Champ-pum. É uma história envolvente com alguns insights não convencionais para a época. Por exemplo, Peeti percebe que & # 8220nossos deuses são nós mesmos & # 8212 as partes gananciosas de nós, a luxúria, a crueldade, o amor do mal! & # 8221 E mais tarde ele observa & # 8220 Somos todos demônios que nossos deuses não têm nada mas ódio e crueldade em suas casas? Ah! Foram nossos padres! Eles nos ensinaram a incorporar nossa primeira imaginação do mal, nossa luxúria, nossa paixão pela crueldade, e estabelecer isso, e por toda a nossa vida desejamos adorá-lo. & # 8221

Lord Dunsany & # 8217s Os Deuses de Pegana (1905) é frequentemente citado como a primeira história de deuses inventados, mas o conto de Housman & # 8217s o precedeu, tendo sido escrito em 1889 e publicado pela primeira vez em 1897. Alguém poderia ter se perguntado se Dunsany o teria lido, para os deuses em sua história & # 8220Chu-bu e Sheemish & # 8221 parecem feitos do mesmo tecido, e nomes estranhos e ligeiramente juvenis de Housman & # 8217 parecem ser ecoados por Dunsany, mesmo em Deuses de Pegana. Curiosamente, Dunsany procurou Sidney Sime como ilustrador para Deuses de Pegana (e Sime fez um trabalho brilhante). Sime já havia ilustrado uma história proto-Dunsany-esque de Laurence Housman, & # 8220The Mountains of the Moon, & # 8221 em Revista Pall Mall em maio de 1899. A primeira aparição impressa de Dunsany & # 8217 foi um poema & # 8220Rhymes from a Suburb & # 8221 publicado na mesma revista em setembro de 1897, então Dunsany certamente estava familiarizado com a revista. Essas associações entre Housman e Dunsany são tênues, mas parecem significativas. E alguns outros contos de Housman têm um toque protodunsano. Por exemplo, dois contos de Uma fazenda em Fairyland (1894), & # 8220The Green Bird & # 8221 e & # 8220The Shadow-Weavers & # 8221 dica de serem trampolins para Dunsany & # 8217s respectivos contos posteriores & # 8220The Bird of the Difficult Eye & # 8221 e & # 8220How Plash-Goo Veio para a Terra do Nenhum & # 8217s Desire & # 8221, ambos coletados em Contos de Maravilha (1916). Contos de Housman e Dunsany apareceram na mesma edição da revista de curta duração de E. Nesbit O neolito para fevereiro de 1908 - o conto de Housman sendo "Little Saint Oogh" e Dunsany sendo "The Highwayman".

Cada capítulo de Deus e seus criadores é encabeçado por um poema. Quando Housman reimprimiu o romance, ele moveu toda a poesia para o final do conto, observando que os poemas têm muito pouco a ver com a história e & # 8220 eles são apenas reimpressos aqui para privar os leitores de nada do que eles pode legitimamente esperar em uma reedição. & # 8221 Housman também adicionou quatro outros contos interessantes (leia um deles aqui, um mito da criação verdadeiramente estranho um dos outros é "Pequeno Santo Oogh" mencionado acima), renomeando o livro Deuses e seus criadores e outras histórias (Londres: George Allen & amp Unwin, 1920).

Mais tarde, em sua carreira de escritor, Housman publicou mais algumas coleções de histórias fantásticas e espero cobri-las no futuro.


Trabalhos citados

Hodgkins, I.G. Kenyur. Os Housmans: Laurence Housman 1865-1959 Clemence Housman 1861-1955 Alfred Edward Housman 1859-1936. National Book League, 1975.

Housman, Laurence. Os anos inesperados. Bobbs-Merrill Co, 1936.

Kooistra, Lorraine Janzen. “Clemence Housman’s O lobisomem: Querying Transgression, Buscando Trans / Formação ”, a ser publicado em Victorian Review, 2018.

Oakley, Elizabeth. Irmãos inseparáveis: um retrato de Clemence e Laurence Housman. Brewin Books, 2009.


História Local e Genealogia

Você sabia que a Biblioteca Pública de Toronto tem uma enorme coleção de fotos digitalizadas, livros, mapas e muito mais? Você encontrará mais de 170.000 desses itens raros e históricos em nosso Digital Archive Ontario - nenhum cartão da biblioteca é necessário.

Nós transformamos 70 itens digitalizados em quebra-cabeças online, tirados de nossa ampla variedade de Coleções Especiais. Esperamos que você aprenda algo novo ao embaralhar essas peças literais da história!

Fácil (15 peças)

Quebra-cabeça 1

Mapa da América do Norte, 1790 (Thomas Stackhouse). Edição posterior de um dos primeiros mapas a mostrar a América do Norte após a Guerra Revolucionária.

Quebra-cabeça 2

Don River, 1796 (Elizabeth Simcoe). Simcoe era um artista e se casou com o primeiro vice-governador do Alto Canadá (agora sul de Ontário).

Quebra-cabeça 3

Blue Jay Birds, 1827 (John James Audubon). Da famosa obra do século 19, The Birds of America - sabe-se que existem apenas 120 conjuntos da obra!

Quebra-cabeça 4

Cavalgada da Rosa Branca, por volta de 1829 (Eduard Gaertner Julius Schoppe Heinrich Stürmer). Concurso de aniversário da Imperatriz Alexandra da Rússia.

Quebra-cabeça 5

HMS Investigator, 1854 (Samuel Gurney Cresswell). Cresswell desenhou esboços intrincados desta viagem do navio # 39 pela Passagem do Noroeste.

Quebra-cabeça 6

Convite anual do baile, 1856 (Toronto Hose Company). A Toronto Hose Company foi um dos grupos de bombeiros voluntários no início de Toronto.

Quebra-cabeça 7

Toronto & # 39s First Union Station, 1859 (William Armstrong). Você sabia que houve três Union Stations na história de Toronto?

Quebra-cabeça 8

Toronto Fire Engine, 1890 (Owen Staples). Os primeiros carros de bombeiros não tinham motores motorizados - eram movidos manualmente por homens e, posteriormente, por cavalos.

Quebra-cabeça 9

Seven Young Goslings, 1899 (Mabel Dearmer). Ilustração do conto de fadas, A História dos Sete Jovens Goslings, de Laurence Housman.

Quebra-cabeça 10

Pôster de Sherlock Holmes, por volta de 1900 (McCaw Stevenson & amp Orr Ltd.). Esta peça introduziu a frase & quotElementar, meu caro Watson. & Quot

Quebra-cabeça 11

Fort York, 1901 (Jean Geeson). Esta guarnição foi construída em 1793, marcando o estabelecimento da cidade de York (hoje Toronto).

Quebra-cabeça 12

Boys at School, 1908 (Joseph Blakey). Cena da escola de Scarborough na Old Kingston Road, a oeste de Highland Creek.

Quebra-cabeça 13

Humane Society Dog, 1910 (E. Landseer). Você sabia que a primeira sociedade humana foi formada em 1774, no Reino Unido?

Quebra-cabeça 14

Alice na ilustração do país das maravilhas, 1916 (Margaret Winifred Tarrant). Tarrant (1888–1959) foi um popular ilustrador inglês de livros infantis.

Quebra-cabeça 15

Children & # 39s Library Card, 1916 (Biblioteca Pública de Toronto). Observe atentamente a nota estrita sobre livros danificados - somos muito mais amigáveis ​​agora!

Quebra-cabeça 16

Cartaz da Semana do Livro Infantil # 39, 1919 (Jessie Wilcox). Fundada em 1919, esta semana ainda é comemorada de 10 a 15 de novembro.

Quebra-cabeça 17

Crossing Guard, 1922 (James e Filho). Esta foto fazia parte de um artigo de jornal da época intitulado & quotAjuda! O bilinguismo invade Toronto! & Quot

Quebra-cabeça 18

Wildcat, 1922 (John Hayward). Do Riverdale Zoo, agora Riverdale Farm em Cabbagetown, Toronto. Desenhado no verso: & quotwildcat. de bom humor. & quot

Quebra-cabeça 19

O navio que navegou para Marte, 1923 (William Timlin). Apenas 2.000 cópias foram impressas deste livro sobre elfos que constroem um navio e viajam para Marte.

Quebra-cabeça 20

Seed Catalog, 1928 (Steele, Briggs Seed Co.). Em 1913, esta empresa de sementes de Toronto construiu um armazém que ainda hoje se encontra na Avenida Spadina, 49.

Médio (50 peças)

Quebra-cabeça 21

Mapa Celestial, 1685 (Alain Mallet). Curiosidade: o mapa estelar mais antigo conhecido data de 32.500 anos, esculpido em um pedaço de presa de mamute.

Quebra-cabeça 22

Pintura de Toronto, 1803 (Arthur Cox e Edward Walsh). Pintura a óleo de 1876, capturando a vista anterior olhando para o leste ao longo da Front St. E da Jarvis St.

Quebra-cabeça 23

Vintage Puzzle, por volta de 1840 (desconhecido). Folha litografada colorida à mão em peças de madeira do quebra-cabeça que mostra a soberania inglesa.

Quebra-cabeça 24

St. Lawrence Hall, 1859 (Armstrong, Beere & amp Hime). Logo após a inauguração, o local recebeu palestras do abolicionista Frederick Douglas.

Quebra-cabeça 25

Toronto Rolling Mills, 1864 (William Armstrong). Fazendo trilhos para ferrovias, esta fábrica é notável por ajudar a empregar moradores pobres de Corktown.

Quebra-cabeça 26

Cartão de Mérito do Estudante, 1870 (Depositário Educacional). Os professores de Ontário os forneceram para & quotDiligência & quot, & quotBoa conduta & quot, & quotRecitação perfeita & quot ou & quotPontualidade & quot.

Quebra-cabeça 27

Ad for Fine Boots, 1880 (J.D. King & amp Co.). Em 1884, as botas em Toronto variavam de um a cinco dólares - mas isso valia muito mais naquela época!

Quebra-cabeça 28

Funcionários da biblioteca, 1895 (desconhecido). Equipe do Toronto Mechanics & # 39 Institute, precursor do TPL. Oferecia biblioteca e aulas para trabalhadores, & quotmecânica & quot.

Quebra-cabeça 29

Porto de Toronto, 1896 (Arthur Henry Hider). Destaques Gooderham and Worts, uma destilaria fundada na década de 1860 no que hoje é o Distillery District. & # 0160 & # 0160

Quebra-cabeça 30

Cartaz do Carnaval de Toronto, 1890 (Barclay, Clarke & amp Co.). No canto superior direito está o antigo brasão e lema de Toronto: & quotIndústria, inteligência, integridade. & Quot

Quebra-cabeça 31

Programa da Visita Real, 1901 (Cidade de Toronto). O itinerário interno indica que o passeio começou em Quebec e terminou em Halifax um mês depois.

Quebra-cabeça 32

Hotel Envelope, 1910 (King Edward Hotel). Este hotel de Toronto foi projetado pelo arquiteto Edward Lennox de Toronto e pelo arquiteto Henry Cobb de Chicago.

Quebra-cabeça 33

Windermere House, 1910 (Valentine & amp Sons & # 39 Publishing Co.). Após um incêndio em 1996, este hotel Muskoka foi reconstruído usando seus planos antigos.

Quebra-cabeça 34

Mapa de Ontário, 1912 (Departamento de Colonização). Mapas como este traziam informações sobre as comodidades e oportunidades da província para atrair imigrantes.

Quebra-cabeça 35

Anúncio da The National Refining Company, 1920 (desconhecido). Um anúncio quatro em um para óleo de motor, gasolina, querosene e graxa de eixo.

Quebra-cabeça 36

Lost Children Tent at C.N.E., 1923 (Globe). Crianças que perderam seus pais na Exposição Nacional do Canadá esperavam aqui, cuidadas pela polícia.

Quebra-cabeça 37

Ad for Lime Jell-O, 1930 (G. F. Corp.). Capa de um livreto repleto de receitas de gelatina, incluindo & quotApple Lime Fluff & quot e & quotGinger Ale Salad & quot.

Quebra-cabeça 38

The Metal Monster, 1946 (Avon Book). Capa de um livro sobre personagens & quotque se encontram cativos das pessoas estranhas e sobrenaturais do metal. & Quot

Quebra-cabeça 39

Tim Hortons Ad, 1960s (Tim Hortons). O anúncio lista cinco locais em Toronto, um em Port Credit e o local original em Hamilton, inaugurado em 1964.

Quebra-cabeça 40

Biblioteca de referência de Toronto, 1977 (Biblioteca Pública de Toronto). O arquiteto Raymond Moriyama viu o átrio como uma xícara vazia a ser preenchida com conhecimento.

Duro (100 peças)

Quebra-cabeça 41

Toledo, Espanha, 1566 (Georg Braun). Mapa da edição alemã de Georg Braun e Frans Hogenberg & # 39s Civitates Orbis Terrarum (Cidades do Mundo).

Quebra-cabeça 42

Mapa da Islândia, 1592 (Abraham Ortelius). Este mapa é intitulado & quotIslandia & quot, o nome latino para & quotIceland & quot. & # 0160

Quebra-cabeça 43

Marbled Paper, 1744 (Marci Aurelius). Marmoreio é a antiga arte de criar padrões de pigmentos em espiral na água, capturados no papel.

Quebra-cabeça 44

White Heron, 1835 (John James Audubon). Garças-reais se alimentam de peixes, sapos, insetos, enguias, sapos, camarões, ratos e até pequenos pássaros.

Quebra-cabeça 45

Naufrágio na ilha de Toronto, 1856 (William Armstrong). Monarch, um barco a vapor, caiu na praia em uma tempestade de neve em 1º de dezembro de 1856.

Quebra-cabeça 46

Rossin House Hotel, 1862 (Canadian Illustrated News). Um dos primeiros edifícios mais altos de Toronto, foi queimado em 1862 e reconstruído em 1863.

Quebra-cabeça 47

Bonde puxado por cavalos, 1870 (desconhecido). O último bonde puxado por cavalos em Toronto funcionou (trotou?) Em 1894.

Quebra-cabeça 48

Toronto Curling Club, 1870 (desconhecido). A pedra de curling mais antiga do mundo foi gravada & quot1511 & quot, realizada na Stirling Smith Art Gallery and Museum na Escócia.

Quebra-cabeça 49

Jack and the Beanstalk, 1894 (Herbert Fell). Ilustração digitalizada a partir de muitos contos de fadas em nossa Coleção Osborne de Livros da Primeira Infância & # 39s.

Puzzle 50

Toronto City Hall, 1898 (desconhecido). Câmara interna do conselho na prefeitura antes da antiga prefeitura. Parte do que é hoje St. Lawrence Market South.

Quebra-cabeça 51

The Delineator, 1906 (Butterwick Publishing Company). Revista de moda com estampas sob encomenda, para costurar em casa ou levar para uma costureira.

Quebra-cabeça 52

Ferrovia Ferry, por volta de 1910 (desconhecido). Cartão postal de Windsor, Ontário. Em 1910, o Michigan Central Railway Tunnel substituiu a necessidade desta balsa.

Quebra-cabeça 53

Farol de Gibraltar Point, 1913 (Owen Staples). O farol mais antigo existente nos Grandes Lagos. Alguns dizem que é assombrado por um ex-goleiro.

Quebra-cabeça 54

HMS Sir Isaac Brock, por volta de 1913 (Charles Henry Jeremy Snider). Pintura de saveiro de guerra destruída em York durante a Guerra de 1812 antes da conclusão.

Quebra-cabeça 55

Construção do Viaduto Bloor, 1915 (Owen Staples). Michael Ondaatje retrata a construção do viaduto em seu romance, Na pele de um leão.

Quebra-cabeça 56

Postal de Old Mill, 1922 (Valentine & amp Sons & # 39 Publishing Co.). Old Mill foi o local da Kings Mill, a primeira serraria no que hoje é Toronto.

Puzzle 57

Tardes na Utopia, 1932 (Dodd, Mead and Company). Capa do livro escrito pelo escritor e humorista canadense Stephen Leacock.

Quebra-cabeça 58

Certificado de Estudo no Exterior, 1934 (Comitê de Assuntos do Sudoeste do Governo Chinês). Do nosso Arquivo Chinês Canadense criado pela comunidade.

Quebra-cabeça 59

Cartaz canadense da segunda guerra mundial, 1940 (Departamento de Informação Pública). Como a famosa frase "lábios soltos afundam", este pôster alertava sobre espiões escutando.

Quebra-cabeça 60

Capa de Edgar Allen Poe Pocket Book, 1946 (Bear, Hudson Ltd.). Digitalizado de nossa coleção Merril de ficção científica, especulação e fantasia.

Especialista (200 peças)

Quebra-cabeça 61

Anúncio para máquinas de costura, 1880 (desconhecido). Cartão de propaganda da New Home Sewing Machine Company em Orange, Massachusetts. & # 0160

Quebra-cabeça 62

Footwear Trade Card, 1880 (H & amp C. Blachford). Empresa de calçados com cartão comercial de publicidade localizada em King Street East, Toronto.

Quebra-cabeça 63

Cartão de felicitações de Toronto Postal Workers, 1885 (Post Office Department). Este cartão postal faz parte da nossa Coleção Baldwin de Canadiana.

Quebra-cabeça 64

A Study in Scarlet, 1887 (Beeton & # 39s Christmas Annual). Esta rara revista apresenta a primeira aparição de Sherlock Holmes impressa.

Quebra-cabeça 65

Anúncio para Rennie & # 39s Seeds, 1904 (Wm. Rennie Co.). William Rennie começou esta empresa de sementes em 1870 & # 0160 - operou em Toronto por 91 anos.

Quebra-cabeça 66

Cartão postal de Halloween, 1908 (desconhecido). Os cartões festivos cresceram em popularidade com o declínio das fazendas familiares, quando os parentes se espalharam geograficamente.

Quebra-cabeça 67

Bluebell Ferry, 1911 (Valentine & amp Sons & # 39 Publishing Co.). Este barco transportou passageiros para as ilhas de Toronto. Posteriormente, foi reaproveitado para transportar lixo.

Quebra-cabeça 68

Cartaz canadense da Primeira Guerra Mundial, 1914 (Victory Loan Dominion Publicity Company). & # 0160 & quotVictory Bonds & quot eram empréstimos que os canadenses fizeram ao governo.

Quebra-cabeça 69

Cartaz do circo, década de 1920 (Robbins Brothers Circus). Como muitas outras companhias de circo, esta companhia americana faliu durante a Grande Depressão.

Quebra-cabeça 70

Feira Internacional do Canadá, 1955 (desconhecido). Esta feira estreou em Toronto em 1948, após quase dois anos de planejamento.

Edit: Fato alterado associado ao Puzzle 1, 19 de maio de 2020.

Editar: Adicionados mais 35 quebra-cabeças, 16 de junho de 2020.

Editar: Adicionado novo link para colorir, 12 de outubro de 2020.

Comentários

Você sabia que a Biblioteca Pública de Toronto tem uma enorme coleção de fotos digitalizadas, livros, mapas e muito mais? Você encontrará mais de 170.000 desses itens raros e históricos em nosso Digital Archive Ontario - nenhum cartão da biblioteca é necessário.

Nós transformamos 70 itens digitalizados em quebra-cabeças online, tirados de nossa ampla variedade de Coleções Especiais. Esperamos que você aprenda algo novo ao embaralhar essas peças literais da história!

Fácil (15 peças)

Quebra-cabeça 1

Mapa da América do Norte, 1790 (Thomas Stackhouse). Edição posterior de um dos primeiros mapas a mostrar a América do Norte após a Guerra Revolucionária.

Quebra-cabeça 2

Don River, 1796 (Elizabeth Simcoe). Simcoe era um artista e se casou com o primeiro vice-governador do Alto Canadá (agora sul de Ontário).

Quebra-cabeça 3

Blue Jay Birds, 1827 (John James Audubon). Da famosa obra do século 19, The Birds of America - sabe-se que existem apenas 120 conjuntos da obra!

Quebra-cabeça 4

Cavalgada da Rosa Branca, por volta de 1829 (Eduard Gaertner Julius Schoppe Heinrich Stürmer). Concurso de aniversário da Imperatriz Alexandra da Rússia.

Quebra-cabeça 5

HMS Investigator, 1854 (Samuel Gurney Cresswell). Cresswell desenhou esboços intrincados desta viagem do navio # 39 pela Passagem do Noroeste.

Quebra-cabeça 6

Convite anual do baile, 1856 (Toronto Hose Company). A Toronto Hose Company foi um dos grupos de bombeiros voluntários no início de Toronto.

Quebra-cabeça 7

Toronto & # 39s First Union Station, 1859 (William Armstrong). Você sabia que houve três Union Stations na história de Toronto?

Quebra-cabeça 8

Toronto Fire Engine, 1890 (Owen Staples). Os primeiros carros de bombeiros não tinham motores motorizados - eram movidos manualmente por homens e, posteriormente, por cavalos.

Quebra-cabeça 9

Seven Young Goslings, 1899 (Mabel Dearmer). Ilustração do conto de fadas, A História dos Sete Jovens Goslings, de Laurence Housman.

Quebra-cabeça 10

Pôster de Sherlock Holmes, por volta de 1900 (McCaw Stevenson & amp Orr Ltd.). Esta peça introduziu a frase & quotElementar, meu caro Watson. & Quot

Quebra-cabeça 11

Fort York, 1901 (Jean Geeson). Esta guarnição foi construída em 1793, marcando o estabelecimento da cidade de York (hoje Toronto).

Quebra-cabeça 12

Boys at School, 1908 (Joseph Blakey). Cena da escola de Scarborough na Old Kingston Road, a oeste de Highland Creek.

Quebra-cabeça 13

Humane Society Dog, 1910 (E. Landseer). Você sabia que a primeira sociedade humana foi formada em 1774, no Reino Unido?

Quebra-cabeça 14

Alice na ilustração do país das maravilhas, 1916 (Margaret Winifred Tarrant). Tarrant (1888–1959) foi um popular ilustrador inglês de livros infantis.

Quebra-cabeça 15

Children & # 39s Library Card, 1916 (Biblioteca Pública de Toronto). Observe atentamente a nota estrita sobre livros danificados - somos muito mais amigáveis ​​agora!

Quebra-cabeça 16

Cartaz da Semana do Livro Infantil # 39, 1919 (Jessie Wilcox). Fundada em 1919, esta semana ainda é comemorada de 10 a 15 de novembro.

Quebra-cabeça 17

Crossing Guard, 1922 (James e Filho). Esta foto fazia parte de um artigo de jornal da época intitulado & quotAjuda! O bilinguismo invade Toronto! & Quot

Quebra-cabeça 18

Wildcat, 1922 (John Hayward). Do Riverdale Zoo, agora Riverdale Farm em Cabbagetown, Toronto. Desenhado no verso: & quotwildcat. de bom humor. & quot

Quebra-cabeça 19

O navio que navegou para Marte, 1923 (William Timlin). Apenas 2.000 cópias foram impressas deste livro sobre elfos que constroem um navio e viajam para Marte.

Quebra-cabeça 20

Seed Catalog, 1928 (Steele, Briggs Seed Co.). Em 1913, esta empresa de sementes de Toronto construiu um armazém que ainda hoje se encontra na Avenida Spadina, 49.

Médio (50 peças)

Quebra-cabeça 21

Mapa Celestial, 1685 (Alain Mallet). Curiosidade: o mapa estelar mais antigo conhecido data de 32.500 anos, esculpido em um pedaço de presa de mamute.

Quebra-cabeça 22

Pintura de Toronto, 1803 (Arthur Cox e Edward Walsh). Pintura a óleo de 1876, capturando a vista anterior olhando para o leste ao longo da Front St. E da Jarvis St.

Quebra-cabeça 23

Vintage Puzzle, por volta de 1840 (desconhecido). Folha litografada colorida à mão em peças de madeira do quebra-cabeça que mostra a soberania inglesa.

Quebra-cabeça 24

St. Lawrence Hall, 1859 (Armstrong, Beere & amp Hime). Logo após a inauguração, o local recebeu palestras do abolicionista Frederick Douglas.

Quebra-cabeça 25

Toronto Rolling Mills, 1864 (William Armstrong). Fazendo trilhos para ferrovias, esta fábrica é notável por ajudar a empregar moradores pobres de Corktown.

Quebra-cabeça 26

Cartão de Mérito do Estudante, 1870 (Depositário Educacional). Os professores de Ontário os forneceram para & quotDiligência & quot, & quotBoa conduta & quot, & quotRecitação perfeita & quot ou & quotPontualidade & quot.

Quebra-cabeça 27

Ad for Fine Boots, 1880 (J.D. King & amp Co.). Em 1884, as botas em Toronto variavam de um a cinco dólares - mas isso valia muito mais naquela época!

Quebra-cabeça 28

Funcionários da biblioteca, 1895 (desconhecido). Equipe do Toronto Mechanics & # 39 Institute, precursor do TPL. Oferecia biblioteca e aulas para trabalhadores, & quotmecânica & quot.

Quebra-cabeça 29

Porto de Toronto, 1896 (Arthur Henry Hider). Destaques Gooderham and Worts, uma destilaria fundada na década de 1860 no que hoje é o Distillery District. & # 0160 & # 0160

Quebra-cabeça 30

Cartaz do Carnaval de Toronto, 1890 (Barclay, Clarke & amp Co.). No canto superior direito está o antigo brasão e lema de Toronto: & quotIndústria, inteligência, integridade. & Quot

Quebra-cabeça 31

Programa da Visita Real, 1901 (Cidade de Toronto). O itinerário interno indica que o passeio começou em Quebec e terminou em Halifax um mês depois.

Quebra-cabeça 32

Hotel Envelope, 1910 (King Edward Hotel). Este hotel de Toronto foi projetado pelo arquiteto Edward Lennox de Toronto e pelo arquiteto Henry Cobb de Chicago.

Quebra-cabeça 33

Windermere House, 1910 (Valentine & amp Sons & # 39 Publishing Co.). Após um incêndio em 1996, este hotel Muskoka foi reconstruído usando seus planos antigos.

Quebra-cabeça 34

Mapa de Ontário, 1912 (Departamento de Colonização). Mapas como este traziam informações sobre as comodidades e oportunidades da província para atrair imigrantes.

Quebra-cabeça 35

Anúncio da The National Refining Company, 1920 (desconhecido). Um anúncio quatro em um para óleo de motor, gasolina, querosene e graxa de eixo.

Quebra-cabeça 36

Lost Children Tent at C.N.E., 1923 (Globe). Crianças que perderam seus pais na Exposição Nacional do Canadá esperavam aqui, cuidadas pela polícia.

Quebra-cabeça 37

Ad for Lime Jell-O, 1930 (G. F. Corp.). Cover of a booklet full of Jell-O recipes, including "Apple Lime Fluff" and "Ginger Ale Salad".

Puzzle 38

The Metal Monster, 1946 (Avon Book). Cover of a book about characters "who find themselves captives of the strange and unearthly metal people."

Puzzle 39

Tim Hortons Ad, 1960s (Tim Hortons). The ad lists five locations in Toronto, one in Port Credit and the original Hamilton location which opened in 1964.

Puzzle 40

Toronto Reference Library, 1977 (Toronto Public Library). Architect Raymond Moriyama saw the atrium as an empty cup to fill with knowledge.

Hard (100 pieces)

Puzzle 41

Toledo, Spain, 1566 (Georg Braun). Map from German edition of Georg Braun and Frans Hogenberg's Civitates Orbis Terrarum (Cities of the World).

Puzzle 42

Map of Iceland, 1592 (Abraham Ortelius). This map is titled "Islandia", the Latin name for "Iceland". 

Puzzle 43

Marbled Paper, 1744 (Marci Aurelius). Marbling is the ancient art of creating swirling patterns of pigment on water, captured on paper.

Puzzle 44

White Heron, 1835 (John James Audubon). White herons feed on fish, frogs, insects, eels, frogs, shrimp, mice and even small birds.

Puzzle 45

Shipwreck on Toronto Island, 1856 (William Armstrong). Monarch, a paddle steamer, crashed ashore in a snowstorm on December 1, 1856.

Puzzle 46

Rossin House Hotel, 1862 (Canadian Illustrated News). One of early Toronto’s tallest buildings, it was burned down in 1862 and rebuilt in 1863.

Puzzle 47

Horse-drawn streetcar, 1870 (Unknown). The last horse-drawn streetcar in Toronto ran (trotted?) in 1894.

Puzzle 48

Toronto Curling Club, 1870 (Unknown). The world's oldest curling stone is etched "1511", held at Stirling Smith Art Gallery and Museum in Scotland.

Puzzle 49

Jack and the Beanstalk, 1894 (Herbert Fell). Illustration digitized from the many fairy tales in our Osborne Collection of Early Children's Books.

Puzzle 50

Toronto City Hall, 1898 (Unknown). Inside council chamber in the city hall before Old City Hall. Part of what's now St. Lawrence Market South.

Puzzle 51

The Delineator, 1906 (Butterwick Publishing Company). Fashion magazine featuring patterns to order, to either sew at home or take to a dressmaker.

Puzzle 52

Railroad Ferry, circa 1910 (Unknown). Postcard of Windsor, Ontario. In 1910, the Michigan Central Railway Tunnel replaced the need for this ferry.

Puzzle 53

Gibraltar Point Lighthouse, 1913 (Owen Staples). The oldest existing lighthouse on the Great Lakes. Some say it's haunted by a former keeper.

Puzzle 54

HMS Sir Isaac Brock, circa 1913 (Charles Henry Jeremy Snider). Painting of sloop of war destroyed in York during the War of 1812 before completion.

Puzzle 55

Construction of Bloor Viaduct, 1915 (Owen Staples). Michael Ondaatje depicts the viaduct's construction in his novel, In the Skin of a Lion.

Puzzle 56

Postcard of Old Mill, 1922 (Valentine & Sons' Publishing Co.). Old Mill was the site of the Kings Mill, the first sawmill in what is now Toronto.

Puzzle 57

Afternoons in Utopia, 1932 (Dodd, Mead and Company). Cover of book written by Canadian writer and humourist, Stephen Leacock.

Puzzle 58

Study-Abroad Certificate, 1934 (Southwest Affairs Committee of Chinese Government). From our community-built Chinese Canadian Archive.

Puzzle 59

Canadian WWII Poster, 1940 (Dept. of Public Information). Like the famous phrase "loose lips sink sinks," this poster warned about spies listening in.

Puzzle 60

Cover of Edgar Allen Poe Pocket Book, 1946 (Bear, Hudson Ltd.). Digitized from our Merril Collection Science Fiction, Speculation & Fantasy.

Expert (200 pieces)

Puzzle 61

Ad for Sewing Machines, 1880 (Unknown). Card advertising New Home Sewing Machine Company in Orange, Massachusetts. 

Puzzle 62

Footwear Trade Card, 1880 (H & C. Blachford). Trade card advertising footwear business located on King Street East, Toronto.

Puzzle 63

Greeting Card from Toronto Postal Workers, 1885 (Post Office Department). This postcard is part of our Baldwin Collection of Canadiana.

Puzzle 64

A Study in Scarlet, 1887 (Beeton's Christmas Annual). This rare magazine features the first appearance of Sherlock Holmes in print.

Puzzle 65

Ad for Rennie's Seeds, 1904 (Wm. Rennie Co.). William Rennie started this seed company in 1870  — it operated in Toronto for 91 years.

Puzzle 66

Halloween Postcard, 1908 (Unknown). Holiday cards grew in popularity with the decline of family farms, when relatives spread out geographically.

Puzzle 67

Bluebell Ferry, 1911 (Valentine & Sons' Publishing Co.). This boat carried passengers to Toronto Islands. It was later repurposed to haul garbage.

Puzzle 68

Canadian WWI Poster, 1914 (Victory Loan Dominion Publicity Company).  "Victory Bonds" were loans Canadians made to the government.

Puzzle 69

Circus Poster, 1920s (Robbins Brothers Circus). Like many other circus companies, this US company went out of business in the Great Depression.

Puzzle 70

Canadian International Trade Fair, 1955 (Unknown). This trade show debuted in Toronto in 1948 after nearly two years of planning.

Edit: Changed fact associated with Puzzle 1, May 19, 2020.

Edit: Added 35 more puzzles, June 16, 2020.

Edit: Added new link to colouring pages, October 12, 2020.

About this Blog

Discover the history of your family, your Toronto neighbourhood, or places in Ontario and across Canada.


A.E. Housman

Nossos editores irão revisar o que você enviou e determinar se o artigo deve ser revisado.

A.E. Housman, in full Alfred Edward Housman, (born March 26, 1859, Fockbury, Worcestershire, Eng.—died April 30, 1936, Cambridge), English scholar and celebrated poet whose lyrics express a Romantic pessimism in a spare, simple style.

Housman, whose father was a solicitor, was one of seven children. He much preferred his mother and her death on his 12th birthday was a cruel blow, which is surely one source of the pessimism his poetry expresses. While a student at Oxford, he was further oppressed by his dawning realization of homosexual desires. These came to focus in an intense love for one of his fellow students, an athletic young man who became his friend but who could not reciprocate his love. In turmoil emotionally, Housman failed to pass his final examination at Oxford, although he had been a brilliant scholar.

From 1882 to 1892 he worked as a clerk in the Patent Office in London. In the evenings he studied Latin texts in the British Museum reading room and developed a consummate gift for correcting errors in them, owing to his mastery of the language and his feeling for the way poets choose their words. Articles he wrote for journals caught the attention of scholars and led to his appointment in 1892 as professor of Latin at University College, London.

Apparently convinced that he must live without love, Housman became increasingly reclusive and for solace turned to his notebooks, in which he had begun to write the poems that eventually made up A Shropshire Lad (1896). For models he claimed the poems of Heinrich Heine, the songs of William Shakespeare, and the Scottish border ballads. Each provided him with a way of expressing emotion clearly and yet keeping it at a certain distance. For the same purpose, he assumed in his lyrics the unlikely role of farm labourer and set them in Shropshire, a county he had not yet visited when he began to write the first poems. The popularity of A Shropshire Lad grew slowly but so surely that Last Poems (1922) had astonishing success for a book of verse.

Housman regarded himself principally as a Latinist and avoided the literary world. In 1911 he became professor of Latin at Cambridge, teaching there almost up to his death. His major scholarly effort, to which he devoted more than 30 years, was an annotated edition of Manilius (1903–30), whose poetry he did not like but who gave him ample scope for emendation. Some of the asperity and directness that appears in Housman’s lyrics also is found in his scholarship, in which he defended common sense with a sarcastic wit that helped to make him widely feared.

A lecture, The Name and Nature of Poetry (1933), gives Housman’s considered views of the art. His brother Laurence selected the verses for the posthumous volume More Poems (1936). Housman’s Cartas appeared in 1971.

This article was most recently revised and updated by Kathleen Kuiper, Senior Editor.


Laurence Housman - History


In science it often happens that scientists say, 'You know that's a really good argument my position is mistaken,' and then they would actually change their minds and you never hear that old view from them again. They really do it. It doesn't happen as often as it should, because scientists are human and change is sometimes painful. But it happens every day. I cannot recall the last time something like that happened in politics or religion. (1987) -- Carl Sagan

Visit our Science and Scientist Quotations index for more Science Quotes from archaeologists, biologists, chemists, geologists, inventors and inventions, mathematicians, physicists, pioneers in medicine, science events and technology.


Laurence Housman

Short Name: Laurence Housman
Full Name: Housman, Laurence, 1865-1959
Birth Year: 1865
Death Year: 1959

Housman, Lawrence, author and artist, was born July 18, 1867, at Bromsgrove, Worcs. His devotional poetry is principally in his Spikenard, 1898, and Bethlehem, 1902. To the English Hymnal, 1906, he contributed eight translations (142, 188, 191, 228, 229, 230, 231, 234) also three original hymns, with a fourth previously published, viz.:—
1. Lord God of Hosts, within Whose hand. St. George.
2. The Maker of the sun and moon. Natal. A partir de Bethlehem, 1902, p. 75.
3. The Saint who first found grace to pen. St. Mark.
4. When Christ was born in Bethlehem. Holy Innocents. [Rev. James Mearns, M.A.]

--John Julian, Dictionary of Hymnology, New Supplement (1907)

Born: July 18, 1865, Bromsgrove, Hereford, England.
Died: February 20, 1959, Glastonbury, Somerset, England.
Buried: St. Mary’s, Bathwick, Smallcombe, near Bath.

Housman studied art at the Lambeth School of Art and the Royal College of Art. He had great success as an illustrator, but when his eyesight began to fail, he turned to writing books and plays. He wrote 80 books during his lifetime. He often seemed to fall afoul of the censors, though, for religious and political reasons. A committed socialist and pacifist, in 1907, he helped found the Men’s League for Women’s Suffrage. He was also an honorary associate of the Women Writers’ Suffrage League. His works include:
Jump-to-Glory Jane, by Meredith
Goblin Market, by Christiantina Rossetti, 1893
The End of Elfintown, by Jane Barlow, 1894
Spikenard, 1898
The Sensitive Plant, 1898
Bethlehem, 1902
The Blue Moon, 1904
Angels and Ministers, 1921
Little Plays of St. Francis, 1922
Victoria Regina, 1937
The Unexpected Years, 1937 (autobiography)


Laurence Housman

He studied at the Lambeth School of Art and the Royal College of Art, and became a book illustrator using an art nouveau style. He was active as a pacifist and supporter of women's suffrage.

He later took to writing plays, some of which were censored at the time for depicting biblical characters. His play about Queen Victoria was similarly unable to be performed unti 1937, 100 years after the Queen's accession. He also wrote children's stories and socialist and pacifist pamphlets. He wrote an autobiography, The Unexpected Years (1937), which, despite his record of controversial writing, said little about his homosexuality. He also edited his brother's posthumous poems.

In 1945 he opened Housmans Bookshop in Shaftesbury Avenue, founded in his honour by the pacifist organisation, the Peace Pledge Union, of which he was a sponsor. In 1959, shortly after his death, the shop moved to Caledonian Road, Kings Cross. It was important in the early days of GLF and was home to Gay Switchboard in its early years.

Elizabeth Oakley published a study of Housman and his sister Clemence in 2009 [1] .


Who was Laurence Housman?

Laurence Housman was born in Bromsgrove, Worcestershire, on 18 July 1865, the sixth of seven children, who also included the poet AE Housman. After education at local schools, he went with his sister Clemence to study art at the Lambert School of Art and the Royal College of Art in London. He first worked as a book illustrator with London publishers, including, besides his own fairy tales, such works as Christina Rossetti’s Goblin Market (1893) and Jane Barlow’s The End of Elfintown (1894) in an intricate Art Nouveau style. He also wrote several volumes of poetry in the 1890s, and when his eyesight began to fail, he turned more and more to writing.

Housman’s first success came with the novel An Englishwoman’s Love-letters (1900), published anonymously. He then turned to drama with Bethlehem (1902), and was to become best known and remembered as a playwright. His other dramatic works include Angels and Ministers (1921), Little Plays of St Francis (1922) and Victoria Regina (1934), which was even staged on Broadway, New York. Some of Housman’s plays caused scandals because of depiction of biblical characters and members of the Royal House on stage, and many of them were only performed privately until the relaxation of theatrical censorship in 1968.

With Henry Nevinson and Henry Brailsford, Housman founded the Men’s League for Women’s Suffrage in 1907. In the First World War he was involved in relief work for Belgian refugees. He wrote afterwards that through the experience he “escaped his Conservative upbringing” and became a committed socialist and pacifist. From 1922 he was a Quaker attender, and about the same time he formed a close friendship with Dick Sheppard, so that when Sheppard founded the PPU in 1934, Housmans naturally became one of its Sponsors. He served as Chair of the War Resisters’ International, and then its honorary President. He was a Director of both Housmans Bookshop, which he initially suggested and then opened in Shaftesbury Avenue on 26 October 1945, and Peace News, to which he contributed regularly over many years. His best known pacifist writings are The Heart of Peace and Ploughshare and Pruning Hook (both 1919) and The Preparation of Peace (1941).

A prolific writer, with around a hundred published works to his name, Housman’s output covers all kinds of literature from socialist and pacifist pamphlets to children’s stories. He wrote an autobiography, The Unexpected Years (1937), and edited AE’s poems after his brother’s death in 1936.

Having lived his last 35 years with his sister Clemence in Street, Somerset, Housman died on 20 February 1959, the “Grand Old Man” of the pacifist movement (Peace News), “a thoroughgoing rebel” (WRI), a few months before the re-opening at Kings Cross of the shop that still honours his name.

In 2009 the Housman Society published ‘Inseparable Siblings: A Portrait of Clemence and Laurence Housman’ by Elizabeth Oakley, which tells the story of Laurence and Clemence Housman. It is available in store.


Assista o vídeo: The New Hangman