Colinas Darjeeling (2)

Colinas Darjeeling (2)

Colinas Darjeeling (2)

Esta vista das colinas de Darjeeling foi tirada em meados da década de 1940 e dá para uma plantação de arbustos de chá.

Muito obrigado a Ken Creed por nos enviar essas fotos, que foram tiradas pelo tio de sua esposa, Terry Ruff, durante seu tempo com o No.357 Squadron, uma unidade de operações especiais que operava na Birmânia, Malásia e Sumatra.


Darjeeling

Um naikurit kan banwaan nagpuon kan não na ika-19 na siglo kan uma administração colonial em irarom ni British Raj nagbugtak nin sanatório como em depósito militar em rehiyon. Ninplanta nin plantasyon nin tsaa an naestablisar sa rehiyon dangan an pagpatalubo nin hbrids kan black tea asin nagkaigwang mga novas técnicas de fermentação. Um tsaa no minidbid de chá Darjeeling no interioryonal como o melhor chá preto no mercado. [4] Um Darjeeling Himalayan Railway leva a grandes locomotivas a vapor que estão na Índia.

Um Darjeeling igwa nin pribadong eskwelahan kaagid no Briton, que se dedicou aos estudiosos na Índia como em nação cataraid. Um manlaen-laen na kultura em banwaan nagpapahiling nin diverso meio demográfico kan Lepcha, Khampa, Gorkha, Newar, Sherpa, Bhutia, Bengali [5] como em outro grupo etno-linguistikong na Índia. AnDarjeeling, kaiba an kataid na banwaan kan Kalimpong, sarong sentro kan Gorkhaland movimento social kan1980 asin tig-init kan 2017. Plantilya: TOC à esquerda Plantilya: Limpar à esquerda

Uma vez que você termina Darjeeling é "Tajenglung", é Yakthung Limbu terminolohiyang na ibig sabohon "mag-ulay", com base no histórico de Sankarhang Subba kan Darjeeling. [6] Um ngaran na Darjeeling hale no tibetano na tataramon na Dorje, um cetro de raio kan diwatang Hindu na si Indra, asin ling, na an ibig sabihon "lugar" ou "daga". [7] Plantilya: Mapa de localização OSM

Naapektuhan uma apresentação de um turista em um lugar nin huli em um pusog na parte política kamugtakan kan rehiyon asin uma pagprobar na pagtanyog kaini kan dekada 1980 a partir de 2000. [8] [9] Mientras kankae kangay kan 2012, um Darjeeling kan dekada em 2000. [8] [9] turista na região dangan internayonal. Sa ngunyan igwa nang 50.000 na dayo asin 500.000 lokal na turista o nagbibisita digdi kada taon, [10] como um pagigin "Reyna kan Kabubuldan" kaini procriar o homem. Susog sa sarbey kan Índia hoje lançado em 23 de dezembro de 2015, um Darjeeling você é um destino mais recente no Google em países com destino na Índia. Dawa pode causar problemas políticos, incluindo o turismo kaini kada taon. Combine um lugar que começa nas refeições arog kan momos, arroz cozido no vapor, como outro lugar que começa na região, pode ser encontrado no lugar. [11]


Darjeeling

Darjeeling é uma cidade e uma estação de montanha na parte norte de West Bengal, na Índia.

Uma adorável cidade vitoriana foi construída entre os contrafortes do Himalaia, cujos vestígios ainda são visíveis ao redor de Chowrasta e Darjeeling continua sendo um resort popular de verão e outono para os nativos de Calcutá hoje. As principais atrações são a diversidade cultural das populações tibetana e nepalesa. A cidade também é um ponto de partida para quem viaja para Sikkim.

Darjeeling costumava ser um agrupamento de aldeias administrado intermitentemente pelo Nepal e Sikkim. Ele cresceu em destaque em meados do século 19 quando, por causa de seu clima, os britânicos estabeleceram uma estação de montanha lá.

Mais tarde, descobriu-se que a área era particularmente adequada para plantações de chá e o chá Darjeeling ainda é exportado para todo o mundo. Em 1849, os britânicos anexaram a área e Darjeeling tornou-se parte da Índia britânica. A Ferrovia Darjeeling Himalayan foi inaugurada em 1881 (agora é um Patrimônio Mundial da UNESCO) e a cidade se tornou o de fato capital de verão da Índia durante os dias em que o Raj era governado por Calcutá.

Muitos refugiados tibetanos mudaram-se para cá depois que o Tibete foi anexado pela China. Eles coexistem com os descendentes de muitos nepaleses que uma vez vieram para a terra como soldados de Prithvi Narayan Shah e se estabeleceram lá para trabalhar como trabalhadores nas plantações de chá.

Houve ação política intermitente de grupos Gorkha exigindo um estado independente (Gorkhaland). Em junho de 2008, uma greve paralisou a área, com hotéis, restaurantes e lojas fechados, e os protestos que os acompanharam até se tornaram violentos algumas vezes. Embora seja inconveniente, os turistas geralmente não correm risco, mas você deve verificar o status antes de ir para lá.

Tinha cerca de 132.000 residentes em 2011.

O nepalês é a principal língua falada em Darjeeling. No entanto, como está no estado de Bengala Ocidental, o bengali é o idioma oficial do estado usado nos escritórios do governo estadual. Além disso, a maioria dos habitantes locais com boa educação também fala hindi e inglês.

De avião Editar

O aeroporto internacional mais próximo é Bagdogra (IXB IATA ) em Siliguri, a 96 km de Darjeeling. Existem voos de Bangkok, Paro e para a maioria das principais cidades da Índia.

De táxi ou jeepdia compartilhada Editar

Siliguri é a cidade mais próxima da rede ferroviária principal. Um amplo transporte está disponível para Darjeeling a partir daqui. Os meios de transporte mais populares são táxi (geralmente compartilhado por três a quatro passageiros), jipe ​​compartilhado (dez passageiros), $$ 150-200 dependendo do tempo.

Os jipes compartilhados partem regularmente de vários locais da cidade. Eles saem quando estão cheios e são uma maneira barata, rápida e razoavelmente confortável de chegar a Darjeeling.

Após a chegada de trem em New Jalpaiguri (NJP) em Siliguri, táxis e jipes compartilhados continuam a viagem para Darjeeling. Há um balcão de reservas no ponto de táxi em frente à estação ferroviária. Há um ponto de táxi pré-pago em frente à estação de trem. Depois que o último jipe ​​partir para a viagem de volta de Darjeeling, o preço sobe para $$ 200 por pessoa. O balcão pré-pago indicará que não há jipes disponíveis, mas eles podem ser arranjados por corretores ou negociando diretamente com os motoristas.

Os turistas geralmente optam por comprar um ou dois assentos extras para ter mais espaço para a viagem de três horas até Darjeeling. A bagagem é transportada gratuitamente no tejadilho (experimente alugar um táxi, Jeep ou Sumo com transportadora aérea). Os jipes podem parar para um lanche e ir ao banheiro na subida (normalmente a poucos quilômetros de Kurseong).

Os carros reservados estão disponíveis na Kings Travels: 098304-28401 / 093319-39486.

Do Nepal Editar

Ir e vir do Nepal pode ser complicado, apesar de sua proximidade. De Darjeeling, pegue um jipe ​​compartilhado para Siliguri e depois um ônibus para a fronteira com o Nepal em Panitanki, mudando de ônibus novamente no Nepal.

Uma alternativa é que a Juniper Tours and Travels - localizada ao lado da torre do relógio em Darjeeling - oferece um serviço em que um motorista transporta passageiros através da fronteira para o aeroporto de Bhadrapur, no Nepal, para um vôo de conexão com Kathmandu. É mais caro do que as alternativas, mas eles olham para o cliente e ajudam se a situação se tornar perigosa (principalmente com greves no Nepal).

Com um e-Tourist Visa (eTV) para entrar na Índia, não é possível viajar por terra do Nepal. A eTV pode ser usada apenas em alguns pontos de entrada (principalmente grandes aeroportos).

De ônibus Editar

Há ônibus de Siliguri para Darjeeling, mas eles são lentos devido à subida íngreme, tortuosa e estreita para Darjeeling. A opção de jipes compartilhados está disponível e é barata e mais rápida. Mas os jipes esperam por uma carga completa de passageiros antes de partir.

Se o preço do ônibus for $$ 113 para Darjeeling de New Jalpaiguri, considere alugar um táxi, Jeep ou Sumo com uma transportadora aérea. Será mais barato se o veículo for diretamente de New Jalpaiguri para Darjeeling.

De trem Editar

New Jalpaiguri (NJP) em Siliguri é a estação mais próxima na principal linha intermunicipal. Trens diretos para NJP partem de Delhi (aproximadamente 27 horas) várias vezes ao dia. De Calcutá (Estação Sealdah), o melhor trem é o Darjeeling Mail (cerca de 12 horas) funcionando todas as noites às 22h05. Há também um trem da estação Howrah chamado Paharia Express, saindo da estação Howrah às 21h55 e chegando em New Jalpaiguri às 8h45.

Da NJP, a famosa Darjeeling Himalayan Railway (DHR), conhecido como o 'Trem de Brinquedo', completa a viagem para Darjeeling. A Ferrovia Himalaia de Darjeeling foi o primeiro, e ainda o mais notável, exemplo de ferrovia de passageiros nas montanhas. É listado como Patrimônio Mundial da UNESCO. Esta rota é popular entre os turistas, uma vez que passa por pitorescas paisagens montanhosas e tem sido objeto de muitos artigos. A linha tem uma série de ziguezagues e voltas para ganhar altura e até sobe várias ruas principais da vila!

Os assentos no trem de brinquedo DHR se esgotam na alta temporada, portanto, faça reservas com até um mês de antecedência. O trem sai de New Jalpaiguri às 9h e chega a Darjeeling às 15h30, mas apenas em alguns dias da semana. O trem agora é rebocado a diesel e é confiável e pontual.

O trem a vapor 'Joy' opera de Darjeeling a Ghoom via Batasia Loop, quatro vezes por dia - pergunte na estação de Darjeeling. Os trens a vapor custam $ 2.200 e os trens a diesel custam $ 1.200. Consulte o site do DHR.

Um trem a vapor também opera entre Siliguri e 'Agony Point' acima de Tindharia na maioria dos sábados e domingos. Informe-se na estação Siliguri.

Há também um 'trem escolar' diário que sai de Kurseong às 6h15 e chega a Darjeeling às 8h45. Sai de Darjeeling às 16h e chega a Kurseong às 18h30. Este ainda é puxado por uma máquina a vapor e é um dos últimos trens a vapor do dia-a-dia. Sua programação é alterada com frequência e muitas vezes é executado com horas de atraso.

Darjeeling é uma cidade pequena e o clima salubre significa que os passeios pela cidade são uma forma extremamente agradável de se locomover. Para viagens mais longas, os táxis estão disponíveis em postos próximos à entrada do Supermercado.

Uma ótima maneira de passar o dia é pegar um jipe ​​compartilhado até Ghoom (a próxima cidade no cume), visitar alguns mosteiros lá e caminhar de volta para Darjeeling passando por algumas das aldeias.

Também se pode caminhar até o jardim botânico e passar algumas horas agradáveis ​​apreciando a natureza, então, há um jardim de pedras, que fica a uma distância percorrida (um pouco longa). Também se pode caminhar até o zoológico e depois até o teleférico em North Point. Uma caminhada até o Pagode da Paz e depois para Jalapahar também é bastante refrescante. É muito interessante fazer uma caminhada tranquila na estrada do shopping e depois sentar e relaxar por horas sob o sol suave de Chowrasta.

  • 27.0167 88.24709 1Batashiya Loop . Batashiya Loop é um lugar onde o lendário trem de brinquedo faz um loop. Há um memorial do mártir Gorkha aqui. Há também um parque paisagístico. se você for no início da manhã (antes das 8h), poderá vislumbrar um mercado de artesanato local aqui.
  • 27.0500344 88.2700396 2Mosteiro Busty da Butia (Mosteiro de Karmaa Dorjee Chyoling). Este mosteiro foi construído em 1761 pelo Lama Dorje Rinzing acima da Colina do Observatório, onde hoje se encontra o Templo de Mahakal. Mais tarde, foi realocado na encosta abaixo para Bhutia Busty.
  • 27.0075089 88.2463181 3Antigo Mosteiro Ghoom (Mosteiro Yiga Choeling). Este é um dos mais antigos mosteiros budistas tibetanos em Darjeeling. Foi construído em 1850.
  • 27.02374 88.254772 4Mosteiro Dali (Monastério Druk Sangag Choling). Este é o maior mosteiro da região. Foi construído em 1971. É o quartel-general e residência de Drukchen Rimpoche, o XII, o chefe da seita de budistas Kargyupa.
  • 27.0243873 88.26268 5Mosteiro Aloobari (Mosteiro Yolmowa Mak Dhog). Localizado em Aloobari no caminho de Darjeeling para Jorbunglow, este é o mosteiro menos visitado, pois está localizado longe da estrada principal. Fundado em 1914, o mosteiro oferece vistas deslumbrantes da região de Tiger Hill e abriga alguns antigos manuscritos budistas raros.
  • 27.0443528 88.2627822 6Jardim Botânico . A casa verde tem uma bela coleção de flores.

Darjeeling é uma das estações de montanha mais antigas da Índia e tem muitas opções, tanto para quem busca uma escapadela preguiçosa das planícies quentes, quanto para entusiastas da natureza e viciados em adrenalina. Além dos pontos turísticos da cidade, há muitas opções de trilhas ao longo das cordilheiras do Himalaia, na fronteira entre a Índia e o Nepal, perto de Darjeeling. O mais popular é o Singalila Ridge Trail. As reservas para guias, carregadores e acomodação na trilha podem ser feitas em Darjeeling ou na cidade vizinha de Manebhanjang, que serve como início da trilha. De julho a meados de setembro, o parque Singalila está fechado, mas por causa da chuva, nuvens e neblina é menos agradável de qualquer maneira.

  • Darjeeling Himalayan Railway . A Ferrovia Himalaia de Darjeeling, apelidada de "Trem de Brinquedo", é uma ferrovia de bitola estreita de 2 pés (610 mm) de Siliguri a Darjeeling em West Bengal, operada pela Indian Railways. Foi construído entre 1879 e 1881 e tem cerca de 86 km (53 milhas) de comprimento. O nível de elevação é de cerca de 100 m (328 pés) em Siliguri a cerca de 2.200 m (7.218 pés) em Darjeeling. Ainda é movido por uma máquina a vapor. Um motor a diesel moderno é usado para o correio de Darjeeling.
  • Shrubbery Health Club . Menos visitado, mas oferece vistas únicas e encantadoras de Kanchenjunga. Poucos habitantes locais podem ser encontrados correndo aqui e oferecendo orações a várias divindades.
  • Parque Nacional Singalila (oeste de Darjeeling, adjacente à fronteira com o Nepal). Singalila é um destino de trekking no extremo noroeste do estado de West Bengal. Kanchenjunga, o terceiro pico mais alto do mundo, é visível durante grande parte da caminhada, ao norte, na fronteira do Nepal com Sikkim. Normalmente, o parque é acessado de Maneybhanjang, aprox. uma hora ou 30 km. a oeste de Darjeeling. O parque também pode ser acessado de Rimbik, onde muitos trekkers chegam, ou de Bijanbari, com um dia a mais de caminhada. Os Trekkers devem pagar uma taxa de $ 100 para entrar no parque e devem contratar um guia. Porteiros também podem ser contratados em Maneybhanjeng. Muitos trekkers se inscrevem para uma caminhada de 3, 5 ou 6 dias em Darjeeling, onde várias empresas de trekking fazem todos os preparativos. Os passaportes devem ser carregados, pois a jornada cruza brevemente para o Nepal e, em seguida, de volta para a Índia. Sacos de dormir e roupas quentes em camadas são essenciais, já que a temperatura cai bem abaixo de zero na maioria das noites. O alojamento durante a noite é feito em cabanas variadas ou simples pensões ao longo do caminho, e refeições quentes estão disponíveis nas mesmas. Começando em Maneybhanjang, a maioria dos trekkers pernoita em Gairbas ou Kalipokhari e segue para Sandakphu pela segunda noite. Sandakphu a 3636 metros é um local favorito para ver os altos picos do Himalaia como Lhotse, Everest, Makalu, etc., no início da manhã, quando a visibilidade é boa. Os trekkers de 3 dias dão meia-volta e descem a colina para Rimbik para sua última noite, enquanto outros seguem mais ao norte para vistas espetaculares de Sabarkum e Phalut, depois descem a colina para Raman e terminam em Rimbik para a última noite. Para maior gasto de dinheiro, os não trekkers ou aqueles que têm pouco tempo podem alugar um jipe ​​como meio de transporte de Maneybhanjang a Sandakphu e passar a noite assistindo ao nascer do sol. A época ideal para visitar é abril ou maio, na primavera, quando os rododendros estão em flor, mas o Singalila também pode ser feito no outono, após a estação das monções.
  • Itens de curiosidades pertencente Culturas tibetana e do Himalaia, como thangkas, mosteiros em miniatura e roupas feitas de lã de iaque. As lojas estão localizadas dentro e ao redor do Rink Mall, Chowrasta e Darjeeling Local Haat:
    • Das Studio, The Mall (no caminho para o Mall). Cartazes e cartões postais ilustrados. Excelente seleção de pôsteres e cartões retratando cenas do Himalaia.
    • Dorjee (20 passos morro acima do Rink Mall, do outro lado da rua do General Post Office). Uma loja única que possui uma coleção fascinante de artefatos budistas e outros locais. Este lugar, embora surpreendentemente pequeno, é mais como uma mini caverna de Aladim para os amantes de objetos de arte. No entanto, o proprietário é rude com os índios e eles frequentemente são maltratados, ao contrário do profundo interesse demonstrado pelos clientes estrangeiros. Ao comprar artefatos, é melhor dar uma olhada em volta e não aparecer com pressa. Você pode tentar algumas outras lojas, que ficam em frente ao State Bank of India e também abaixo do shopping Chowrasta. (atualizado em fevereiro de 2017)

    Câmbio monetário. Riddhi Siddhi Exchange em Darjeeling. 11 Laden La Rd. Subindo a colina do cartório de registro de estrangeiros. Isso pode oferecer melhores taxas para quantias maiores.

    Vários restaurantes que servem comida do norte da Índia, nepalesa, tibetana e continental pontuam a área ao redor do Mall. "Momos", iguarias tibetanas cozidas no vapor, são um alimento básico oferecido por quase todos os restaurantes.

    Tudo fecha bem no início da noite (a cidade vai dormir antes das 21h, planeje estar no seu restaurante o mais tardar às 19h). Se você planeja ficar acordado até tarde, pode manter algo extra em estoque para comer.

    • Boney's Snack Bar , Mercado de capitais, Ladenla Road (opp Clock Tower, perto de Hayden Hall). Serve muito bons sanduíches grelhados, sanduíches, pizzas, hambúrgueres e até massas.
    • Bolo Dama , ☏ +919547457734. A Cake Lady faz bolos, muffins e brownies sob encomenda e ainda os entrega gratuitamente em seu hotel ou casa na cidade de Darjeeling. Os bolos são um sabor caseiro com ingredientes de qualidade (de origem local e orgânicos sempre que possível). Peça no dia anterior.
    • 27.0431822 88.267003 1Padaria e Café Glenary's, Nehru Road, ☏ +91 354 225 8408. 6 AM-9PM. Era conhecido como "Plivas" durante a época britânica. O Glenary's é dividido em 3 restaurantes - o andar superior é especialmente mais decente e adequado para famílias e bom para almoço e jantar. O segundo abaixo do convés superior é a confeitaria e um restaurante ideal para uma xícara de chá Darjeeling e também um bom café da manhã. O deck inferior é conhecido como "The Buzz", onde uma banda de música ao vivo estará tocando e é mais divertido com bar e comida. Sim, é um bom lugar para bolos, doces, a onipresente xícara de chá Darjeeling, sizzlers e pratos do norte da Índia. Oferece belas vistas do Monte Kanchendjunga em dias claros. (atualizado em dezembro de 2018)
    • Golden Tips Chá Aconchegante, Chowrasta, The Mall, ☏ +91 354-2253251. 8:30 - 21:00. Chá Darjeeling em embalagem avulsa (propriedade) e artesanal para presente. Mais de 250 variedades - chás de ervas Darjeeling preto, verde, oolong, branco, aromatizado. Chá gourmet com uma bela e bem apresentada variedade de petiscos e comidas. Cardápio de chás com quase 75 tipos de chás quentes e gelados diferentes, sem álcool. Parafernália de chá, como jogos de chá de metal e prata e potes de amplificador, filtros, infusores, colheres, côncavos de chá, etc. $ 300-12.000.
    • Café Estimulante Quente . No caminho para o Himalayan Mountaineering Institute, na Hooker Road, está este adorável lugar aconchegante com fotos de Bob Marley cobrindo uma parede inteira. Os Momos aqui são fantásticos! Eles ainda oferecem um curso de culinária Momo! Se você quiser provar a cerveja local Tongba, este é o lugar. O proprietário pode se dobrar como seu guia local, caminhando com você para alguns passeios de aventura em Darjeeling.
    • Hotel Lunar . Este é provavelmente o melhor restaurante vegetariano da cidade, onde você pode desfrutar de uma bela vista e de um serviço maravilhoso.
    • Kanika (amantes de vegetais) , H.D. Estrada Lama, (ao lado do Banco da Índia), ☏ +91 -0354-2258721-22-23. Um hotel pequeno, mas de design artístico, com muitas pinturas interessantes. Para vegetarianos bom lugar para comer com pratos do norte e sul da Índia, chineses. É preciso provar Thupka (macarrão como uma sopa) aqui. Se você tocar guitarra, basta pegar a guitarra e ficar na recepção e começar a tocá-la! De médio alcance .
    • 27.0420591 88.2665782 2Keventers (50 metros do Shopping). Este lugar, com suas incríveis iguarias ocidentais e vista bacana, foi destaque em vários filmes e livros. Não se esqueça de provar as linguiças de frango, a travessa de porco e o milk-shake de chocolate. Os sanduíches aqui também são ótimos. O primeiro andar é o restaurante, enquanto você pode comprar bolo de carne, salsichas, queijo, etc. na loja do térreo. Bom lugar para comprar queijo Kalimpong e Nepal.
    • 27.0414971 88.2665255 3Kunga's . Um excelente lugar tibetano, situado logo acima da torre do relógio. Serve comida tibetana excelente, incluindo sopas tibetanas saudáveis ​​(recomenda-se Thentuk). É, no entanto, minúsculo, portanto, muitas vezes cheio e lotado.
    • Chá Aconchegante de Nathmull, The Rink Mall (Em frente ao General Post Office) (na entrada do Rink Mall), ☏ +91 354-2257309. Um ótimo lugar decorado com bom gosto, com um ambiente incrível e uma coleção de centenas de variedades de chás Darjeeling. Serve quase 100 variedades de chás e mocktails amp tea do menu de chás. Uma grande coleção de acessórios de chá, como bules de chá de prata e conjuntos de amplificadores, cosies de chá, filtros de chá e infusores de livros de chás e outras parafernálias de $ 20 a $ 12.000.
    • 27.03773 88.26461 4Revólver, 110 Gandhi Road (através do portão de ferro e atrás da Union Chapel amarela), ☏ +91 8371-919527, ✉ [email protected] Se quiser experimentar pratos Naga, este é o lugar. Pratos não vegetais feitos com ingredientes como carne de porco defumada e brotos de bambu fermentados. Mas você precisa fazer pedidos com antecedência (pelo menos 3 horas) para o almoço ou jantar. menos de 300. (atualizado em março de 2017)
    • O Parque (50 m da torre do relógio). Localizado perto da torre do relógio, este restaurante é especialmente popular entre os turistas. Eles têm dois cartões de menu, um tailandês e outro indiano, e o cozinheiro domina as duas cozinhas. A cozinha tailandesa é excelente. Experimente o seu macarrão de arroz de estilo tailandês. $$ 90-150.
    • Café do Beni. Em frente ao Big Bazaar, perto do Rink Mall. 3, Dr.S.M. Das Road. Ao virar da esquina do Timber Lodge (100 m). Lanches, bebidas e doces. Muita gente local aqui. O preço está OK.
    • Joey's Pub - Vá ao Joey's Pub para uma cerveja barata, ótima hospitalidade, críquete na TV, etc. Um pub de aparência britânica popular entre os viajantes. Um bom lugar para obter informações sobre trekking e companheiros de viagem para abastecer um jipe ​​até Sikkim ou até as planícies.
    • Kho Cha, Laden La Road, ☏ +91 354 225 7308. uma boutique de chá elegante com uma fachada muito ampla, embora o lugar não seja tão grande. Mais de 50 tipos de chás finamente embalados de Darjeeling e de outras áreas da Índia. Oolong, preto, verde, branco, CTC, com especiarias, ervas e muitos mais. Além disso, eles também têm quase 25 tipos de chás da propriedade para ver, degustar e selecionar. O lugar tem até um pequeno bar de chá de 4 lugares com um Menu de Chá adequado! Interessante e muito bem localizado. Alguns acessórios também estão disponíveis. Os chás também podem ser comprados em seu site online, o que é muito bom.
    • Chá - O chá Darjeeling é conhecido mundialmente. Também chamado de 'Champanhe dos Chás', você pode degustar e comprar os melhores chás do mercado & amp no Tea Cozy, as casas de chá com um ambiente excelente localizadas dentro do Rink Mall e no Golden Tips Chowrasta.
    • 27.04451 88.26785 1Sunset Lounge (Natmulls), Chowrasta Sq (de Chowrasta Sq, caminhe para a pequena pista em direção ao Mercado Mahakal). 9h-20h. Tea bar com uma equipa simpática e entusiasta pronta a partilhar os seus conhecimentos sobre o chá. Uma grande seleção de chás está disponível (preto, verde, branco, etc.). A varanda dá vista para as montanhas, especialmente agradáveis ​​no pôr do sol, daí o nome. Você também pode comprar pastéis, mas um bule de chá de Darjeeling não pode faltar aqui. Também vendem chás e acessórios de chá para levar para casa. Wifi grátis. Xícara $$ 50, bule de chá Darjeeling grande (5 xícaras) $$ 130. (atualizado em outubro de 2016)

    Darjeeling possui um grande número de hotéis e pousadas. No entanto, em geral, a acomodação econômica é de baixo valor em comparação com outras partes da Índia. A maioria dos lugares tem como alvo grupos vindos de West Bengal. As acomodações voltadas para mochileiros são escassas e você provavelmente não receberá vendedores para buscá-lo no ponto de ônibus, então vale a pena ter algumas ideias com antecedência.

    Existem várias pousadas florestais na área de Darjeeling. Para permanecer em qualquer um desses lugares, é necessária uma licença especial do Departamento Florestal de Bengala Ocidental.

    Edição de orçamento

    • Vista aérea , Dr. Zakir Hussain Rd (perto do topo da colina no extremo sul de Darjeeling. Do jeep drop off e da estação de trem, é até o topo e, em seguida, continue indo para a direita), ☏ +91 9832321037, +91 9775972955 . Check-out: meio-dia. Inaugurado em outubro de 2008. A partir de $$ 300.
    • Darjeeling Tourist Lodge, Bhanu Sarani, Darjeeling (7 minutos do Mall, próximo ao Gymkhana Club), ☏ +91 354 2254411-12-13, fax: +91 354 2254412, ✉ [email protected] A propriedade pertence à West Bengal Tourism Development Corporation e tem uma localização deslumbrante com vista para Kanchenjunga. $$ 900-1.600. também há dormitórios disponíveis, mas tendem a estar lotados.
    • Hotel Aliment . Check-out: 10h. Localizada no topo da colina, as vistas são agradáveis, mas a caminhada de 15 minutos da torre do relógio é bastante íngreme. Em alguns quartos duplos há água quente das 18h30 às 19h30, mas eles podem encher um balde com água quente o resto do dia. Há também um restaurante simples, que abriga uma biblioteca impressionante. $$ 250-600.
    • Hotel Pineridge , The Mall, Darjeeling (à esquerda antes de Chowrasta), ☏ +91 354 2254074. Todos os quartos estão voltados para Kanchenjungha. Os quartos são úmidos e sombrios com móveis velhos e frágeis. Oferece uma sugestão do charme do velho mundo. $$ 850-1.200.
    • Hotel Prestige (Escada acima da estação de correios principal, perto de Rink Mall). Check-out: meio-dia. Hotel simples com quartos aconchegantes, chuveiros quentes e TV. Meia hora de uso de internet grátis todos os dias. Os proprietários são bons casais de indianos (ascendência iraniana) e japoneses. Individual por $$ 220, Duplo por $$ 330 (2012). $$ 220-555.
    • Hotel Roma , ☏ +91 9339424307. Check-in: meio-dia, check-out: 11h. Localizado perto do shopping, as vistas são agradáveis, mas a 3 minutos a pé do shopping. $ 1300-2000.
    • Hotel Parklane , Estrada N C Goenka (da estação de Darjeeling no caminho para o bazar chowk), ☏ +91 354 2256902. Check-in: meio-dia, check-out: meio-dia. Todas as divisões escritório boa vista serra com varanda. O restaurante vegetariano puro está ligado ao hotel. $$ 850-1.600.
    • Revólver, 110 Gandhi Rd (atrás da Union Church, passe pelo Open School Gate), ☏ +919434428935. Check-out: meio-dia. Pousada e restaurante temático dos Beatles. O chalé possui cinco quartos aconchegantes, cada um com o nome do fab four e Brian Epstein, considerado o quinto Beatle. Muito acessíveis, cada quarto tem uma cama de casal, banheiro anexo com água quente e armário. O chalé apresenta uma lista cada vez maior de memorabilia dos Beatles. WiFi grátis disponível. $$ 799-899.
    • Alojamento em Zakir Hussain Rd , Zakir Hussain Rd (topo da colina). Oferece uma série de lugares voltados para mochileiros. Numa encosta virada a Norte, sempre enevoada, estes locais tornam-se muito frios e húmidos, sendo a falta de sol muitas vezes sentida também nas atitudes dos proprietários. $$ 180-500.

    Edição de médio alcance

    • Bellevue Hotel, PO Box 28, The Mall, Darjeeling, W.B. 734101 (em Chowrasta, a praça central dentro da zona pedonal), ☏ +91 354 2254075, ✉ [email protected] Administrado por uma família tibetana há cerca de quarenta anos, o hotel apresenta um interior modesto, seco e aconchegante, os quartos são limpos e com painéis de madeira. Wifi grátis. $$ 800-2.000.
    • Gymkhana Resort , 1, ☏ +91 354 2257325. A partir de $$ 2.500.
    • Hotel Dekeling, 51 Gandhi Road. Localizado bem centralmente no extremo sul do Mall. Tem Wi-Fi. $ 600-3.000.
    • Hotel Fairmont , ☏ +91 354 2253649. em torno de ₹ 2.000.
    • Hotel Seven Seventeen, ☏ +91 354 2254717-2255099, ✉ [email protected] Com localização central. $$ 1.500-3.100.
    • 27.0513 88.2606 1Residência Krishna , 51/1 Lebong Cart Road (1 km da parada de ônibus de Darjeeling), ☏ +91 354 2259271, ✉ [email protected] Apartamento com serviço de manutenção a partir de $$ 3.300. (atualizado em fevereiro de 2015)

    Editar alarde

    • 27.047104 88.26607 2Elgin, 18 HD Lama Rd, Chauk Bazaar, ☏ +91 354-2257226, ✉ [email protected] Um hotel histórico de luxo em Darjeeling. O hotel tem histórias para contar desde a época de seu primeiro proprietário, o Maharaja de Cooch Behar, até Nancy Oakley, na década de 1950.
    • 27.036414 88.263318 3Hotel Sinclairs, 18/1 Gandhi Rd, Limbugaon, ☏ +91 354 225 6431. Possui 46 belos quartos e suítes, com TV via satélite. Os interiores em madeira conferem-lhe o ambiente de uma tradicional casa de campo. $$ 3.500-7.300.
    • 27.046674 88.26681 4Mayfair Darjeeling, Mall Rd (Opposite Governor House, The Mall), ☏ +91 354 2256376, fax: +91 354 2252674, ✉ [email protected] Resort de montanha com boas vistas. Esta propriedade já foi a casa de verão do Maharajah de Nazargunj. $ 8.000.
    • 27.045842 88.267819 5Windamere Hotel, Observatory Hill, ☏ +91 354 2254041-42. Estabelecido no século 19 como uma pensão para plantadores de chá ingleses e escoceses, foi convertido em um hotel pouco antes da eclosão da Segunda Guerra Mundial. Tem sido tema de muitas histórias na mídia internacional. Oferece instalação de Wi-Fi. $ 6.650-12.500.
    • 27.036743 88.265752 6Cedar Inn, Dr. Zakhir Hussain Road, Below St. Pauls School, Tungsung Basti, Darjeeling, ☏ +91 354 225 4446, ✉ [email protected] Check-in: meio-dia, check-out: 11h. Hotel boutique 4 estrelas bem acima da cidade principal, em meio a bosques de árvores perenes em ambientes serenos. $ 7.000. (atualizado em agosto de 2019)

    Nos últimos anos, tem havido um aumento de turistas em Darjeeling. Anteriormente, havia turbulência contínua e distúrbios políticos nas montanhas. Mas desde o estabelecimento do novo governo em 2011, a estabilidade política foi restaurada e a vida voltou ao normal.

    Mas o sofrimento extremo e o mau estado dos negócios, desenvolvimento, empregos e infraestrutura criaram cicatrizes profundas, que podem levar mais algum tempo para cicatrizar. Portanto, uma nota de cautela é dada ao viajar pela cidade.

    Tome cuidado ao caminhar à noite, pois muitos cães selvagens vagam pela rua assim que o sol se põe. Se for abordado por um cão agressivo na rua, agir como se estivesse pegando uma pedra para atirar normalmente irá dissuadi-lo.


    Empregado como bibliotecário

    Entre as outras tumbas mais importantes está a de Koros, que viajou para Calcutá em 1831, onde trabalhou como bibliotecário, catalogando livros tibetanos e aprendendo em seu dicionário. Considerado o fundador da Tibetologia em 1833, ele foi conferido como membro honorário da Sociedade Asiática.

    “Depois disso, ele continuou suas pesquisas em tibetano, sânscrito e outras línguas até 1842, quando decidiu retomar sua busca e chegar à terra de Yugars cruzando o Tibete. Em um golpe de má sorte, ele contraiu malária e morreu em Darjeeling antes de chegar ao território tibetano ”, afirma a publicação.

    Embora ele nunca tenha alcançado a terra dos Yugars nem foi capaz de fornecer quaisquer pistas duradouras sobre a origem da língua e do povo húngaro. Em vez disso, ele fez sua contribuição para o campo emergente dos estudos tibetanos, uma realização amplamente desconectada de seus objetivos originais. A Academia de Ciências da Hungria escreveu em sua lápide que ele é “Um Pioneiro da Amizade entre os povos da Índia e da Hungria”.

    “Temos mantido essas duas tumbas por quase um século em Darjeeling. Nossa tentativa de publicar publicações informa e educa as pessoas sobre a enorme contribuição feita pelo General Lloyd e Csoma não apenas para as montanhas, mas para toda a região ”, disse o Dr. Majumder. Ele disse que uma vez que as pessoas soubessem da importância desses cemitérios, esses lugares poderiam se transformar em uma importante atração turística.


    Darjeeling

    Com as duas facções do GJM, uma liderada por Bimal Gurung e a outra por seu ex-deputado Binay Tamang lutando pela supremacia nas colinas de Darjeeling, o imbróglio sobre Gorkhaland ficou em segundo plano nesta eleição, pois as principais partes interessadas defendem

    India News | ANI | Domingo, 28 de março de 2021

    O primeiro-ministro Narendra Modi sublinhou no domingo a importância da apicultura e como ela está ajudando a aumentar a renda dos agricultores. Stating that it was a great effort towards building an "Aatmanirbhar Bharat", he praised farmers of Gurdum village of Darjeeling district in West Bengal.

    India News | Press Trust of India | Tuesday February 23, 2021

    BJP's West Bengal unit president Dilip Ghosh was shown black flags by Gorkha Janmukti Morcha (GJM) supporters as he reached the hill town of Darjeeling today to take part in a party programme.

    India News | ANI | Friday January 8, 2021

    Gorkha Janmukti Morcha (Binoy) faction chief Binoy Tamang on Thursday wrote to Prime Minister Narendra Modi, demanding a separate state for the people of the Darjeeling hills, Terai and Dooar areas of West Bengal.

    India News | ANI | Monday January 4, 2021

    A leopard that got entangled in a wire mesh in Darjeeling's Margarets Hope Tea Garden was rescued and taken to a nearby facility for further treatment, said a forest official on Sunday.

    Plavaneeta Borah | Monday December 28, 2020

    Escape from your city life to soak in the best of nature at these beautiful properties in India

    India News | Written by Monideepa Banerjie | Saturday November 28, 2020

    Politics in Darjeeling is set to heat up. Fugitive Gorkha Janmukti Morcha leader Bimal Gurung, who has consistently demanded a separate state of Gorkhaland, will return to the district on December 6 and hold a rally in the plains in Siliguri town.

    India News | Written by Monideepa Banerjie | Wednesday November 11, 2020

    In what is being flagged as a resurgence of violence in Darjeeling by supporters of fugitive Gorkha Janmukti Morcha leader Bimal Gurung, a young man identified as Chetan Thapa was stabbed in the back on the outskirts of the hill town around 4 pm on Tuesday. He is a supporter of the Gorkha Janmukti Morcha faction led by Bimal Gurung's rival Binay Ta.

    India News | Reported by Monideepa Banerjie, Edited by Anindita Sanyal | Sunday November 1, 2020

    Bengal Chief Minister Mamata Banerjee has called for talks with the leaders of statehood movement in Darjeeling, the Gorkha Janmukti Morcha claimed in a statement today. The talks are meant to ease the unrest in the hills which started after Gorkha leader Bimal Gurung surfaced in Kolkata last month.

    India News | Press Trust of India | Saturday October 31, 2020

    West Bengal Governor Jagdeep Dhankhar has left for north Bengal to begin his month-long tour of Darjeeling from November 1.

    India News | Written by Monideepa Banerjie | Monday October 26, 2020

    Three days after the absconding Darjeeling leader Bimal Gurung, who led a violent agitation for a separate state Gorkhaland, resurfaced in Kolkata, his rivals currently in control of the hill station held protest demonstrations on Sunday and warned that if his return meant a return to violence, people would not let him enter the hills.

    India News | Reported by Monideepa Banerjie, Edited by Anindita Sanyal | Thursday October 22, 2020

    Bimal Gurung -- the leader of the statehood movement for Gorkhas in Bengal's Darjeeling hills and wanted by the state police for the last three years for violence and the murder of a policeman -- surfaced in Kolkata and announced a 360-degree change in political loyalty -- from the BJP to the Trinamool Congress.

    India News | Written by Neeta Sharma | Wednesday October 7, 2020

    The Gorkha Janmukti Morcha (GJM) reiterated their demand for a separate Gorkhaland state in a meeting which was chaired by Union Minister of State for Home G Kishan Reddy. The delegation also stressed that the separate state should comprise of Darjeeling and its adjoining areas.

    India News | Press Trust of India | Wednesday September 23, 2020

    North Bengal is expected to get heavy rainfall till Friday, the weather office has warned. Heavy rainfall may cause water levels of the rivers to rise and trigger landslides in the hilly regions of Darjeeling and Kalimpong districts.

    India News | Press Trust India | Monday September 7, 2020

    West Bengal news: Heavy rain battered several places in the foothills of the Himalayas in West Bengal on Monday. Several areas in Darjeeling, Jalpaiguri and Alipurduar districts received heavy rainfall, and more is expected in the next few days, the India Meteorological Department said.


    National Gorkha body demands UT status for Darjeeling hills gets BJP lawmaker’s support

    Influenced by the Centre’s move to create the Union territories of Jammu and Kashmir and Ladakh, the National Gorkhaland Committee (NGC) has demanded the creation of Union territory of Gorkhaland in West Bengal’s Darjeeling hill region.

    The UT status, the committee said on Sunday, would be a step towards finding a permanent political solution to the more than 100-year-old demand for separation from West Bengal.

    Many former army officers and bureaucrats from the Gorkha community are members of NGC, a pan-India non-political organisation of Gorkhas and headed by Lieutenant General (retd) Shakti Gurung.

    Significantly, the demand was raised at a media conference in Siliguri town in north Bengal in the presence of Darjeeling’s Bharatiya Janata Party legislator Neeraj Zimba Tamang.

    Many pro-Gorkhaland political parties, including the Gorkha Janmukti Morcha (Bimal Gurung faction), Gorkha National Liberation Front, All India Gorkha League and Communist Party of Revolutionary Marxists were also present.

    “The NGC has emphasised on the grant of Union territory (status) to the Gorkha community in North Bengal. This is being recommended as an interim measure and as a stepping stone to complete statehood,” Lt General (retd) Shakti Gurung said while releasing a vision document.

    “The recommendation for separating the area from the state of West Bengal is on grounds of national security which would also take care of the identity of the Gorkhas,” he said.

    The hills of Darjeeling district witnessed a 104-day-long shutdown in 2017 in support of the demand for a separate state of Gorkhaland. Thirteen people were killed during the agitation. Since then, Bimal Gurung, head of Gorkha Janmukti Morcha that led the movement, is living in hiding.

    “The nation has to concede to the demand for Gorkhaland in its own interest and the NDA government will be doing justice to the Gorkhas,” said Neeraj Zimba Tamang.

    In resolutions adopted on Sunday, NGC said, “If the area of Ladakh is sensitive so is the Darjeeling hills area including Siliguri corridor. If Ladakh has a culture and language different to the Kashmir valley, so do the Gorkhas from Bengal. While the population of Ladakh is only 2.5 lacs, the Darjeeling hills area far exceeds this.”

    NGC’s secretary, Munish Tamang, said three resolutions were passed unanimously.

    “The Gorkhaland demand should be addressed at the earliest keeping in view the election promises in regard to finding a permanent political solution by the NDA government,” one of the resolutions said.

    Another demanded talks, involving all stakeholders, to break the deadlock and arrive at a “political solution with the larger interest of national integration.”

    The third resolution demanded peace and progress and a state of Gorkhaland as a constitutional and permanent solution.


    GJM ends 104-day strike: All about Darjeeling crisis, Gorkhaland demand

    The Gorkha Janmukti Morcha (GJM) announced on Tuesday it was calling off the indefinite strike in the Darjeeling hills to push for a separate Gorkhaland state after an appeal by Union home minister Rajnath Singh in New Delhi.

    GJM called off the strike, which began in June, but said a meeting with Singh will be held in a fortnight to discuss issues related to their demands.

    Here’s all you need to know about the demand for Gorkhaland:

    The crisis in Darjeeling was sparked by fears of Bengali language being imposed in schools in the GJM-administered areas where a majority of the people are Nepali-speaking Gorkhas. Nepali is the official language in the hills of Bengal and it was recognised as an official language of Bengal in 1961.

    GJM then revived an almost 100-year-old demand for a separate state of Gorkhaland. Its chief Bimal Gurung, from an undisclosed location, asked supporters to fight a final battle. Though the Mamata Banerjee-led West Bengal government clarified that Bengali will be an optional subject, the GJM refused to back down.

    Supporters hurled petrol bombs, stones and bottles at the police and the security forces retaliated with teargas shells, resorting to baton-charge to disperse the mobs in June. The army was deployed to control the situation as GJM held flag marches in several areas of the district.

    Three protesters were killed and many wounded allegedly in police firing in Darjeeling on June 17. Chief minister Mamata Banerjee denied that three young men were killed by police bullets.

    The hills of north Bengal were crippled under the indefinite bandh that started on June 15. For over 100 days now, everything in the hills from markets to schools, business establishments to entertainment zones have remained closed causing untold misery to the people.

    Gorkha Janmukti Morcha (GJM) activists form human chain during a protest in Sukna near Siliguri. (PTI File Photo)

    Attempts to ease the crisis

    A team of Gorkhaland supporters had met Rajnath Singh thrice in Delhi. The last meeting was on September 19.

    There have been a couple of unsuccessful bilateral meetings between the agitators and Mamata Banerjee where she assured them that the government would explore whether it was possible to call a tripartite meeting to discuss the impasse.

    In an earlier meeting on August 13, Rajnath Singh had told the agitators to speak to the Bengal CM who has vowed not to allow another partition of Bengal. GJM, the largest political party in the hills that is also an ally of the NDA, viewed it as a betrayal of the Gorkha cause.

    Ahead of the 2009 and 2014 Lok Sabha polls, the BJP had, in a bid to win Darjeeling seat, promised to consider the demands of the Gorkhas. BJP’s SS Ahluwalia won the seat in 2014 and is the current representative of the constituency.

    Experts viewed the agitation as the GJM’s efforts to revive its political fortunes after the ruling Trinamool Congress made history by registering its first victory in a hill municipality in Mirik.

    Various hill parties have been demanding a tripartite meeting and urged Banerjee to work towards one. Gorkhaland supporters have been demanding that the Centre should immediately start discussions.

    The home minister’s statement did not mention whether the meeting would be a tripartite one. “In a democracy, dialogue is the only way out to resolve any problem,” Singh’s statement said.


    Still Queen of the Hills: A guide to picturesque Darjeeling

    It is spring and the last thing we wanted to do is plan a trip to Mussoorie, Manali or Mahabaleshwar. Because let’s face it, no one wants to spend hours stuck in traffic jams just to get there, then queue up to take a selfie at a waterfall or wait patiently outside for a table at that amazing restaurant your friend said you must visit. So, we decided to beat the crowd and head to Darjeeling instead. Now, we know what you are thinking. Why go all the way to West Bengal to see tea plantations and some hills when Munnar and Ooty are much closer and easily accessible? Well, because Darjeeling has a lot of offer. Here are just a few reasons it should be on your travel bucket list for 2020.

    Buy related products here:

    Sunrise at Tiger Hill

    There is nothing quite as spectacular as seeing the sun rise over the tallest mountain in India, Kanchenjunga. On a good day, you can even see the Mt Everest. But the best things in life don’t come easy. So, we wake up at 4am on a chilly morning, bundle into sweaters and head to Tiger Hill to see what the hype is about. The last kilometre or so is an uphill climb to reach the viewing point. Tourists gather around us. The wait begins and the anticipation grows. Sunrise is at 5.45am. The sun looks like it will emerge a few times, but there’s no sunrise. Undeterred, we make the journey again the next day. Our patience and doggedness is rewarded. We reach just in time to watch the sky turn a brilliant blue while the first rays of the sun fall on the Himalayan range.

    Darjeeling Zoo: The main entrance to the zoo and the HMI are the same. You can see rare animals such as the red panda, snow leopard and Tibetan wolf here.

    Japanese Temple: It is built in traditional Japanese style. You can join the prayers and channel your inner peace while praying here.

    Tibetan Refugee Self-Help Centre: It was established in 1959 for the rehabilitation of Tibetans who followed the Dalai Lama and escaped their homeland. It works on the principle of self-help. Men and women make exquisite handcrafted items like woollen carpets, shawls, carved wooden crafts, leather items, etc. These can be purchased at an outlet at the centre.

    Local restaurants on Gandhi Road: Try momos, thupka, traditional Nepali Thali, Alu Dum, Dalle (local pickles), Naga cuisine, Kakra ko Achar and Kinema. Gostoso!

    Which kid has not loved a ride on a toy train while growing up? Darjeeling’s famous toy train runs on a 2 ft (610 mm) gauge railway between New Jalpaiguri and the hill station. Purchase tickets online to guarantee yourself a seat on it. If you do take the toy train, you will pass the magnificent Batasia Loop. This spiral railway was created to lower the gradient of ascent. The train stops here for a few minutes. Do get off to check out the flowering garden from where you can get an excellent view of the Kanchenjunga on a clear day.

    One of the best ways to take in the panoramic sights of this beautiful hill station is by taking the Rangeet Valley Cable Car. Started in 1968, it is the first cable car system in India. It was initially set up to cater to the tea gardens in the valleys that did not otherwise have easy access. What began with just one cable car or a gondola, has now been upgraded to accommodate 16.

    Once you are off, check out the breathtaking view of the valley below. You can spot lush green tea gardens on the hill slopes, flowing rivers, forests, waterfalls and the magnificent view of the Eastern Himalayan range.

    Mountaineering Institute

    Sherpa Tenzing Norgay’s feat was honoured by building the Himalayan Mountaineering Institute (HMI). Till date, it remains a must-visit place for professional climbers and trekking enthusiasts.

    Don’t miss the personal gears and clothing of Norgay and the equipment used by Norgay and Hillary during the 1953 Everest expedition. And yes, do take a selfie against the wall with an impression of a mountaineer. The quote next to it reads: “May (you) climb from peak to peak”.

    Take a stroll along Mall Road

    What’s so special about this place, you ask? Well, this mountain walkway was once used by British families for leisure strolls to enjoy the best of views. Spot rhododendrons along the way, check out Bhanu Bhawan or St Andrew’s Church, or pass by the Raj Bhavan (summer residence of the governor of West Bengal) and Observatory Hill.

    The closest airport to Darjeeling is Bagdogra. The nearest railway station to Darjeeling is New Jalpaiguri. The DHR Toy Train service starts here. The road network in the area is quite good and one can easily head to Darjeeling from nearby cities like Siliguri, Kalimpong and Kurseong.

    Photos: Shutterstock

    Follow more stories on Facebook and Twitter

    At Hindustan Times, we help you stay up-to-date with latest trends and products. Hindustan Times has affiliate partnership, so we may get a part of the revenue when you make a purchase.


    Places To Visit In Darjeeling

    Darjeeling Himalayan Railway

    Himalayan Mountaineering Institute


    Interações do leitor

    Comentários

    Excellent presentation. Detailed analysis of the situation. Liked much. Thanks for the article.

    Nice ,provide more useful article like tis……

    Nice article my friend keep on inspiring yes we can…..

    Very very helpful for everyone

    you are providing very useful knowledge related various issues to us.Reading articles of clears ias is always an excellent experience. it will become a very good platform for those aspirants who have no English background if you will provide it in hindi too.

    Very informative and really useful. Thank you for making articles like this which are well researched, presented in a fashion that makes it easier to study and revise them. Kudos to the author of this article and the entire Clear IAS team.

    Good composition of information

    most infromative article. says

    worthy and most effective points used by the writer. Excellent presentation. simple and authentic. .. Thanks for ur support..

    TO
    H.E.THE PRESIDENT OF INDIA,
    RASHTRAPATI BHAWAN,
    NEWDELHI-110001

    Subject :–Direct administration of acquired territories by union of India in accordance with the constitution -Need for ending violation of constitution and implementing constitutional rule in the acquired territories of Darjeeling,
    Kalimpong and Doars in consonance with the constitution –prayed intervention and justice to the discriminated territories by seeking the opinion of supreme court through presidential reference –Regarding.

    Pranam.This is to submit most respectfully to the notice of your Excellency that the hill people of the acquired territories of Darjeeling,Kalimpong and Doars have been pleading for justice since more than 110 years for a homeland of their own namely Gorkhaland.

    It is discretionary on the part of union government to grant statehood subject to legislation by parliament of India.But as territories acquired from foreign countries by international treaties they are constitutionally entitled to be administered directly by union of India in accordance with the constitution as laid down under article 246(4) read with articles 1(3)c and 366(30).

    India paid royalty to sikkim until 1975 for the ceded areas of Darjeeling and surrounding areas and still paying lease amount to Bhutan for leasehold areas of Kalimpong and Doars.

    These acquired territories were acquired by union of India and not by west Bengal and the royalty and lease amount were paid and still being paid by union of India to sikkim and Bhutan respectively.
    By default and definition these acquired territories were factually incorporated into union of India even though dejure incorporation is yet to be effected by way of constitutional amendment to the first schedule as was done in the case of other acquired territories like pondicherry,yanam,mahe,goa,diu,daman,chandannagore,sikkim and the exchange of enclaves between Pakistan and India.
    These acquired territories have to be directly administered by union of India irrespective of the fact whether they are granted union territory status or not just as pondicherry,mahe,yanam were administered directly by union of India even before they were granted union territory status in 1962.Parliament has plenary power of legislation regarding acquired territories as in the case of union territories as per article 246(4)of our constitution.
    Article 366(30) of our constitution describes union territory specified in the first schedule and includes any other territory comprised within the territory of INDIA but not specified in that schedule.
    Ceded areas of Darjeeling and leasehold areas of Kalimpong and Doars are certainly acquired territories from foreign countries falling under article 1(3)c of our constitution and these territories have a legitimate constitutional right to be administered directly by union of India as per article 246(4) of our constitution and denial of direct administration by union of India of these acquired territories is violation of article 246(4),14 read with article 1(3)c,366(30) and section 14 of schedule 1 of our constitution.The unconstitutional administration of these acquired territories by west Bengal needs to be put an end to at the earliest.
    Hence it’s hereby prayed that your Excellency may be pleased to have mercy on the micro minorities of these acquired territories to seek the opinion of supreme court of India by way of presidential reference under article 143(1) and instruct the union home ministry to examine the constitutional violation w.r.t.the acquired territories of Darjeeling,Kalimpong and Doars and initiate necessary steps to directly administer these areas in accordance with the provisions of constitution of India for the kind act of which the numerically insignificant and politically meek inhabitants of these constitutionally discriminated acquired territories shall be indebted to your Excellency throughout their lives.
    With utmost reverence,
    S.Raghupathi Naidu
    Social worker
    Darjeeling district,W.B.

    All this information is useful, but there is no mentioning of the fact that why government is denying Gorkha’s demand for a separate statehood since 1806?
    Government side of the story should also be shown.

    It’s from 1907 not 1806. In 1806 darjeeling was under gorkha kingdom till anglo gorkha war n with sikkim till 1835. Demand to british for separate state was denied cuz british could not have make it province as it still belonged to Sikkim which was not under british India. That’s why darjeeling was also not merged with Bengal or any state cuz it was a land of a princely state Sikkim. So british kept it as partially excluded territorry whr british laws were not applicable. Now from 1947 when Darjeeling’s inclusion with indian union was confirmed as thr was no king to demand it be it it’s parent state Sikkim( which did not join Indian union in 1947) this demand was denied cuz gov of India wanted to give it to Bengal to compensate for divination of Bengal. So it was merged with Bengal in 1956. Otherwise bihar was first applicant for darjeeling which was rejected on basis of different ethnicity wherease Bengals case was not different. Otherwise gov of India would have make it UT like many in north east which later got converted into states. Another reason gorkhas living in those regions became less indian in 1947 cuz the term indian which was cultural till 1947 became political in 1947 n for same ethnicities more presence in Nepal kingdom which was not under british empire but was not also part newly kingdoms joined Indian union in 1947 like kashmir, garwal, kumaon, baroda etc.

    But very good presentation with history.

    Chongjhot Bolek Satrajit says

    History of Darjyu Lyang described wonderfully without mentioning the aboriginal Lepchas (the one and only indigenous tribe of the land).
    Every rivers, mountains, places of Darjeeling are named in Lepcha language. By seeing the nomenclature of Darjeeling, state and central government of India must need to protect the land and Lepchas by giving self govern under Indian union. Tibetan rulers never demand the land again after loosing, because they new that, they don’t have legal rights. Because they are foreigners. They captured the Lepchas land by violating the blood brotherhood treaty. Same way Nepalese also do not have any legal rights to demand the land. Which, once they were captured but British was again reunited the land with SiKkim. Because SiKkim is the actual or legal owner of the land (darjeeling )and Lepchas are the land lords.
    Aachuley.

    Gorkhaland is not only demanded by Nepali speaking population, it is the demand of the NEBULA (Nepali Bhutia Lepcha). It was the NEBULA who demanded separate administrative province in 1907 from the Britishers and till date it is the NEBULA who has been demanding Gorkhaland. So, it is wrong to say it is only Nepali that demands Gorkhaland. If you look in the Gorkha Army, it is the representations of Bhutia Lepcha and Nepali who enrolled themselves during the 60s,70s ,80s and maybe till date. Again, the referendum during the elections and votes by the people (Nepali Bhutia Lepcha) is a clear indication to the democratic machinery of India. Gorkhaland in short is a demand for separation of administrative system as rightfully enlightened within the frame work of Indian Constitution.

    Lepcha, Bhutia, Sherpa, Tamang, Dhimal, Mangar, Newar, Khas, Limbu, Rai/ Khambu, Tamu/ Gurung, Koche, Meche, Toto, Dukpa, etc. are part and parcel of the Gorkha race. It has been the divisive tactics of some government/ politicians to potryay these tribes of Gorkhas as separate entities. The Demand of Gorkhaland comprising Darjeeling & Kalimpong Districts and Dooars will fulfill the long aspirations of these tribes of Gorkhas to have own state in India called Gorkhaland. Creating Gorkhaland state is viable in all aspects considering the tea- tourism- hydel power- agriculture
    horticulture- human resources- education hub- etc potential of Gorkhaland region, and it will also give more stability & security to India, considering it’s vital location, coupled with large scale migration of fundamentalist Bangladeshis perpetrated by successive govts in West Bengal for their vote banks. It should not be looked from the perspective of Indo- Nepal relations, as the Gorkhaland region is traditionally the land of the Gorkhas and they are the indigenous people of the land.


    Assista o vídeo: Anjan Dutta Aparna Sen Episode 1